Futebol/Campeonato Paranaense

Aspirantes do Athletico batem o Toledo e conquistam o bi no Paraná

Do correspondente Luiz Felipe Fagundes - Curitiba , PR
21/04/2019 18:13:50

Em: Athletico-PR, Campeonato Paranaense, Futebol, Notícias
Matheus Anjos marcou o gol no tempo normal (Miguel Locatelli/CAP)

O time de aspirantes do Athletico Paranaense venceu o Toledo por 1 a 0 no tempo regulamentar do segundo jogo da decisão do Campeonato Paranaense 2019, na Arena da Baixada, e nas penalidades bateu o Toledo, por 6 a 5, conquistando o Estadual pela 25ª vez na história. No jogo de ida, 1 a 0 para o Porco no oeste do Estado.

O Furacão precisou de apenas sete minutos da primeira etapa para abrir o placar. Matheus Rosseto cobrou falta na entrada da área, a bola desviou, e morreu no fundo da rede. Porém, o time rubro-negro parou no goleiro André Luiz, que ajudou a levar a partida para as penalidades, mas não impediu o bicampeonato athleticano.

O jogo – Em desvantagem, o Furacão começou partida pressionando par anão perder tempo na busca pelo gol. Aos dois minutos, Bergson recebeu lançamento e girou para bater na rede, mas pelo lado de fora. Na resposta, aos cinco minutos, escanteio cobrando no primeiro pau e Pacato subiu para desviar para fora, com muito perigo. Porém, aos sete minutos, Matheus Rosseto cobrou falta, a bola desviou e foi para o fundo do gol.

O gol tirava a vantagem do Porco, mas o Rubro-Negro seguia com o domínio, querendo garantir o título no tempo normal, mas sem a mesma intensidade dos minutos iniciais. Aos 15 minutos, Vitinho chutou, a bola desviou a defesa e saiu em escanteio. Aos 22 minutos, Bergson conseguiu achar espaço em meio à barreira para chutar rasteiro e assustar o goleiro André Luiz.

Os ânimos estavam acirrados em campo e Bergson e Matheus Duarte se estranharam, aos 24 minutos. Em uma rara chegada do Toledo, aos 30 minutos, Khevin chutou e Léo conseguiu fazer boa intervenção. O ritmo do jogo caiu, com muita marcação e poucas oportunidades. Aos 41 minutos, Khellven desviou na área e acertou a trave.

Para a segunda etapa, as equipes retornaram sem novidades, mas logo nos primeiros minutos o técnico Rafael Guanaes tirou João Pedro, lesionado, para a entrada da Gabriel Poveda. Aos cinco minutos, Vitinho colocou na frente e chutou cruzado em cima da defesa. A resposta veio com Eduardinho, que recebeu na área e foi travado por Éder no momento do arremate. O Porco voltou com outra postura, equilibrando as ações nos minutos iniciais.

Rubro-Negro no ataque, aos 12 minutos, e Poveda desviou na área para André Luiz operar um verdadeiro milagre na Baixada. Aos 17 minutos, foi a vez de Erick receber pela direita e soltar o pé para mais uma defesa do goleiro do Toledo. Domínio de Bergson na área, mas o atacante nãoconsguiu a virada para finalizar.

O goleiro do Porco era o grande nome em campo. Aos 30 minutos, parou cabeçada certeira de Bergson para salvar mais uma. Aos 32 minutos, Lucas Halter aproveitou escanteio para testar e carimbar mais uma vez a trave. O Porco assustou aos 35 minutos, com Revson batendo de longe, tentando surpreender, para fora. O resultado levava a partida para as penalidades. Ainda assim, aos 49 minutos, Jaderson teve a chance de matar, mas o chute cruzado passou por todo mundo.

Revson abriu as cobranças para o Porco e fez. Bergson também converteu para o Athletico. Jonathan marcou o dele. Poveda marcou para os donos da casa. Léo Teles marcou. Lucas Halter anotou o terceiro do Furacão. Guilherme Rend não desperdiçou. Matheus Anjos também não. Pacatto marcou o quinto do Toledo. Marquinho converteu. Nas alternadas, Adriano parou em Léo. Khellven garantiu o título.

ATHLETICO 1 (6)X (5) 0 TOLEDO

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 21 de abril de 2019, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Rodolpho Toski Marques
Assistentes: Bruno Boschilia e Ivan Carlos Bohn.
Cartões amarelos: Bergson, Marquinho e Matheus Anjos (Athletico); Matheus Duarte, Khevin, Revson, Eduardinho e Everton (Toledo)

Gols
ATHLETICO : Matheus Rosseto, aos 07 minutos do primeiro tempo

ATHLETICO : Léo; Lucas Halter, José Ivaldo e Éder (Jaderson); Khellven, Erick, Rosseto )MAtheusn Anjos) e Marquinho; Vitinho, João Pedro (Poveda) e Bergson.
Técnico: Rafael Guanaes

TOLEDO : André Luiz; Everton, Eduardo Luiz, Fandinho e Matheus Duarte; Jonathan, Khevin (Adriano), Pacato e Revson; Eduardinho (Léo Teles) e Marcelinho (Guilherme Rend)
Técnico: Agenor Piccinin