Grandes clubes se unem para discutir reforma do Mundial de Clubes

AFP - São Paulo,SP

15-11-2019 16:00:50

Oito grandes clubes do futebol mundial, incluindo Real Madrid e Milan, anunciaram nesta sexta-feira a criação de uma associação mundial de clubes, com intuito de abrir maior diálogo com a Fifa para discutir as reformas do novo Mundial de Clubes.

A World Football Clubs Association (WFCA), com sede em Zurique, reuniu oito clubes fundadores representando seis continentes: Além de Milan e Real Madrid, fazem parte da entidade o Boca Juniors e o River Plate, o América (México), o Guangzhou Evergrande (China), o TP Mazembe (RD Congo) e o Auckland City (Nova Zelândia).

A WFCA informou que convidará para fazer parte da entidade outros clubes "com vontade de participar" do novo Mundial de Clubes.

"Esta nova associação irá propor uma contrapartida possível e séria à Fifa para discutir todos os aspectos ligados aos clubes, começando pelo Mundial de Clubes", declarou Florentino Pérez, presidente do Real Madrid e primeiro presidente da WFCA.

O presidente da Fifa, Gianni Infantino, pretende ampliar a partir de 2021 o Mundial de Clubes de 7 para 24 equipes, além de mudar a disputa do torneio para a cada quatro anos, tomando o lugar no calendário da Copa das Confederações.

A ampliação do Mundial de Clubes é criticada pela Uefa, que afirma não haver mais datas possíveis no calendário para uma nova competição, além de enxergar no novo torneio um rival para sua lucrativa Liga dos Campeões.

Deixe seu comentário