Futebol Internacional/Campeonato Italiano

Após fazer exames médicos, Cerci assina com Milan: “Era o que eu queria”

GazetaEsportiva.net - Milão, - Itália
05/01/2015 11:00:00

Em: Campeonatos, Futebol, Futebol Internacional, Futebol Italiano, Milan

Após uma complicada negociação, que teve como um de seus meandros a volta de Fernando Torres ao Atlético de Madri após sete anos, o italiano Alessio Cerci regressou ao futebol italiano para defender o Milan. Com passagem destacada pelo Torino, clube que defendeu antes da Copa do Mundo, o atacante espera que a volta ao Calccio o faça recuperar o bom futebol, deixado de lado durante o tempo em que esteve vestindo as cores do Atlético de Madri durante o segundo semestre de 2014.

Depois de ser submetido a uma bateria de exames médicos e participar de um treino físico em um dos gramados de Milanello, centro de treinamento da equipe italiana, Cerci assinou na manhã desta segunda o contrato de um ano e meio de empréstimo com a equipe rossonera, e chega para disputar vaga no ataque com Pazzini, El Shaarawy e Nyang.

“Me dei conta que fiz uma viagem grande, mas agora estou feliz. Era aquilo que eu queria”, falou o atacante, entusiasmado com o desafio de defender o segundo maior detentor de títulos da Liga dos Campeões, com nove taças. Cerci, inclusive, reencontrou no Milan alguns companheiros de seleção italiana, como De Sciglio, Abate e Montolivo, o que pode facilitar ainda mais sua adaptação com o grupo.

O mais novo reforço do time comandado por Inzaghi deve ficar de fora do confronto contra o Sassuolo, nesta terça, na retomada do Campeonato Italiano. Porém, acredita-se que, com duas semanas de atividades físicas, Cerci já esteja em condições de subir a campo e ajudar o time de Milão, que faz uma campanha de recuperação no Italiano, figurando na sétima colocação, com seis vitórias, sete empates e três derrotas.

Após assinar contrato nesta segunda, Alessio Cerci ficou encantado com a sala de troféus do Milan
Após assinar contrato nesta segunda, Alessio Cerci ficou encantado com a sala de troféus do Milan – Credito: Reprodução/Twitter