Di María marca, e Argentina vence Chile de virada

São Paulo, SP

24-03-2016 22:43:12

A Argentina visitou o Chile, nesta quinta-feira, no Estádio Nacional, em jogo crucial para as pretensões dos Alvicelestes nas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018. Com Di María decisivo, os argentinos bateram os chilenos por 2 a 1, de virada, e conquistaram uma vitória crucial diante de uma equipe que costuma ser muito forte como mandante.

O Chile foi quem saiu na frente, aos 10 minutos do primeiro tempo, em cabeceio de Felipe Gutiérrez. No entanto, a Argentina conseguiu a virada ainda na etapa inicial, marcando com Di María, em belo chute aos 19, e Mercado, de voleio, aos 24.

Com a vitória, a Argentina respirou na tabela das Eliminatórias da Copa do Mundo, e chegou à quarta colocação, com oito pontos. Porém, ainda pode ser ultrapassada pelo Brasil, que joga nesta sexta-feira. Já o Chile saiu da zona de classificação, e está na sexta posição, com sete.

Na próxima terça-feira, o Chile visita a Venezuela, no Agustín Tovar. Já a Argentina recebe a Bolívia, no Mario Alberto Kempes.


O Jogo - A partida começou aberta, com as duas equipes criando chances de gol. A primeira boa oportunidade foi do Chile. Aos oito minutos, Francisco Silva arriscou de fora e a bola saiu ao lado do gol, passando com muito perigo. A Argentina respondeu logo em seguida, aos nove. Após contra-ataque puxado por Messi, Di María recebeu dentro da grande área e chutou por cima.

Apesar do equilíbrio, foi a Seleção Chilena que abriu o placar. Aos dez minutos, Orellana cobrou escanteio para a área e Felipe Gutiérrez subiu sozinho para cabecear e mandar para o fundo da rede.

O gol logo no início não assustou a Seleção Argentina, que não demorou para empatar. Após roubar a bola no meio de campo, os Alvicelestes tabelaram na entrada da área e a bola sobrou para Di María. O meia pegou de primeira e mandou um lindo chute no canto alto para fazer o primeiro dos argentinos.

A virada veio logo em seguida. Aos 24, após cobrança de falta mal afastada, a bola ficou com a Argentina e foi colocada para dentro da área. Atentos, os Alvicelestes se aproveitaram de um bate-rebate e a bola sobrou limpa para Mercado, que acertou um voleio e balançou as redes.

Sendo derrotado em casa, o Chile tratou de ir para cima antes do fim da primeira etapa. A melhor chance aconteceu aos 47 minutos. A Seleção Argentina deu bobeira para afastar a bola e ela sobrou para Felipe Gutiérrez. O meio-campista chutou de primeira e a finalização foi para fora com muito perigo. Com isso, o jogo se encaminhou para o intervalo com vitória parcial de 2 a 1 para os argentinos.

O Chile voltou para o segundo tempo pressionando e criando as melhores chances. Aos sete, Beausejour invadiu a área pela esquerda e tocou para Alexis Sánches. O atacante recebeu no meio e chutou para fora, com a bola passando muito próxima a trave.

Aos 14, a Seleção Chilena assustou novamente. Orellana recebeu na entrada da área e arriscou o chute. O goleiro Romero teve que saltar para fazer a defesa.

Com a pressão do Chile, a Argentina passou a investir nos contra-ataques. Aos 19 minutos, Aguero recebeu de Messi dentro da área, tentou tirar do goleiro, mas mandou para fora, com muito perigo.

Já aos 25, novamente a Seleção Chilena chegou ao ataque. Pinilla recebeu bom passe de Beausejour dentro da área e chutou a bola na rede, porém, pelo lado de fora.

O jogo ficou lá e cá. Aos 30, Francisco Silva aproveitou sobra e chutou, com o arremate passando muito próximo à trave. Já aos 33, Di María entrou pela esquerda e bateu com perigo por cima do gol.

Com a partida se encaminhando para o final, o Chile diminuiu a pressão. A última boa chance da La Roja foi aos 45, em cobrança de falta de Alexis Sánchez. A bola, no entanto, subiu e foi para fora, definindo o placar no Estádio Nacional.

FICHA TÉCNICA
CHILE 1X2 ARGENTINA

Local: Estádio Nacional de Chile, em Santiago (CHI)
Data: 24 de março de 2016, quinta-feira
Horário: 20h30 (de Brasília)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (Brasil)
Assistentes: Marcelo Van Gasse (Brasil) e Rodrigo Correa (Brasil)
Cartões amarelos: Felipe Gutiérrez e Claudio Bravo (Chile); Sergio Romero, Otamendi, Lavezzi e Funes Mori (Argentina)
Cartões vermelhos: Nenhum
Gols: CHILE - Felipe Gutiérrez, aos dez minutos do primeiro tempo
ARGENTINA - Di Maria, aos 19, e Mercado, aos 24 do primeiro tempo

CHILE: Claudio Bravo; Isla, Medel, Jara e Mena; Marcelo Díaz (Bryan Rabello) (Pinilla), Felipe Gutiérrez e Matías Fernández (Francisco Silva); Orellana, Beausejour e Alexis Sánchez
Técnico: Juan Antonio Pizzi

ARGENTINA: Romero, Mercado, Otamendi, Funes Mori e Rojo; Kranevitter, Biglia e Banega (Augusto Fernández); Messi, Di María (Lavezzi) e Aguero (Higuaín)
Técnico: Gerardo Martino

Deixe seu comentário