COPA DO MUNDO 2018 RÚSSIA

Em carta enviada à Associação Argentina de Futebol (AFA) e obtida pela agência espanhola Efe e pela emissora Al Jazeera, do Qatar, a Associação Palestina de Futebol (PFA) condenou a realização do amistoso entre as seleções da Argentina e de Israel, programado para o dia 9 de junho no estádio Teddy Kollek, em Jerusalém. O principal motivo para a revolta dos palestinos seria o fato da partida estar marcada na cidade por causa de motivos políticos.

“Como se sabe, o local original para o jogo era Haifa (Israel), mas, após pressão política por parte do governo israelense, como disse, abertamente, a ministra da Cultura e Esporte, Miri Regev, a partida foi transferida para Jerusalém”, diz um dos trechos da carta.

O amistoso entre Argentina e Israel em Jerusalém foi condenado pelos palestinos (Foto: Juan Mabromata/AFP)

Assinado pelo presidente da PFA, Jibril Rajoub, o documento relata que a partida servirá como uma ajuda para se “normalizar” a ocupação da Jerusalém Leste. O amistoso, inicialmente, aconteceria no Estádio Sammy Ofer, em Haifa, mas foi transferido de local.

“É uma decisão que, dado o contexto atual, a Associação Palestina de Futebol rejeita e condena (…). Israel, o poder de ocupação, atuou na contravenção dos valores e normas universais que regem os princípios do esporte”, completou a carta.

Por fim, o documento ainda lembra ações de países, como o Estados Unidos, em transferir as embaixadas para Jerusalém, rompendo o consenso internacional histórico, de não reconhecer a soberania sobre a cidade disputada por israelenses e palestinos.

“Os esportes, em geral, e o futebol, em particular, devem ficar longe da política. Infelizmente, contudo, a aceitação da Associação de Futebol Argentina de jogar com Israel, em Jerusalém, nos lembrou a todos como Israel usa o esporte como ferramenta para encobrir suas ações, incluindo a presença de seis equipes de colônias ilegais no estado ocupado da Palestina, como parte do Campeonato Israelense”, finaliza o documento.

A Argentina integra o Grupo D do Mundial de 2018, junto da Croácia, Islândia e Nigéria. A estreia dos comandados de Sampaoli será no dia 16 de junho, um sábado, contra a Islândia, em Spartak. O duelo está previso para acontecer às 10h (horário de Brasília). Porém, antes, os argentinos disputam amistosos contra Israel e Haiti.



Yeray e Iago Aspas concederam entrevista coletiva juntos nesta terça-feira (Foto: PIERRE-PHILIPPE MARCOU / AFP)

Iago Aspas tentou, mas Yeray acabou soltando a informação. Nesta terça-feira, os dois jogadores da seleção espanhola concederam entrevista coletiva e, enquanto o primeiro relutou em apontar um possível favoritismo da Espanha na Copa do Mundo, o segundo não mediu papas na línguas.

“Basta ver um treinamento para ver que há muito nível nesta equipe, ainda que não falamos entre nós de que somos favoritos na Copa”, afirmou o atacante do Celta de Vigo. O jogador mostrou relutância, mas o sentimento logo passou com a declaração de sue companheiro de elenco, Yeray Álvarez. “Sinceramente, vejo a Espanha como favorita, mesmo que não tenhamos falado disso”, concluiu.

Aspas falou sobre o problema de saúde de Yeray, que superou um tumor testicular duas vezes antes de ser chamado por Lopetegui para a disputa do Mundial na Rússia. O centroavante elegeu o companheiro de equipe como um exemplo.

“É um exemplo de superação para o mundo do futebol e para todas as pessoas que passaram pelo o que ele passou. Ele é um modelo a seguir”, falou.

O zagueiro do Athletic de Bilbao celebrou sua convocação após a superação do câncer e mandou uma mensagem para todos o que passaram pela mesma situação que a do defensor.

“Essa convocatória me veio como prêmio. Não foi um ano fácil, nem para mim, nem para os meus companheiros no Athletic. Estou muito contente de estar aqui. Tanto para mim quando para minha família, foi uma notícia estupenda. Gostaria de mandar uma mensagem de ânimo e de força a todos os que passaram pelo que eu passei. Com trabalho e sonho, pode fazer tudo o que se propõe”, contou Yeray.



Mohamed Salah é o principal jogador do Egito (Foto: Paul Ellis/AFP)

Mohamed Salah poderá perder os dois primeiros jogos da Copa do Mundo, de acordo com o jornal L’Équipe. Segundo a publicação francesa, um dos fisioterapeutas do Liverpool que reavaliou o jogador egípcio informou que o ponta precisará de “três a quatro semanas” para se recuperar de lesão no ombro sofrida na final da Liga dos Campeões.

Se o jogador de 25 anos ficar três semanas sem jogar, ele só poderá voltar a campo no dia 16 de junho, perdendo a estreia do Egito no Mundial da Rússia contra o Uruguai. Contudo, caso o período se estenda para quatro semanas, ele também perderia o confronto contra a Rússia. Dessa forma, só sobraria a partida contra a Arábia Saudita para fechar a fase de grupos e, dependendo dos dois primeiros resultados, o jogo pode não valer muita coisa.

Nesta temporada, Mohamed Salah foi um dos principais responsáveis por levar o Livepool à final da Liga dos Campeões e foi nomeado o melhor jogador do Campeonato Inglês, competição em que ele foi o artilheiro, se tornando o recordista de gols em uma edição com 38 rodadas (32 gols).

O atleta egípcio, que é a principal estrela de sua seleção, balançou as redes adversárias em 44 oportunidades e ainda deu 16 assistências em 52 partidas em 2017/18, seu primeiro ano defendendo os Reds.



Thiago Silva teve de deixar o carro na garagem em sua folga no Rio de Janeiro (Foto: Pedro Martins/MoWA Press)

Nem mesmo os jogadores da Seleção Brasileira se safaram dos reflexos da paralisação dos caminhoneiros, que nesta terça-feira completa nove dias. Após o treinamento comandado por Tite no CT do Tottenham, em Londres, na Inglaterra, o zagueiro Thiago Silva concedeu entrevista coletiva e garantiu que o caos instaurado no Brasil serve de motivação extra para o elenco conquistar a Copa do Mundo, já que até ele próprio teve de deixar o carro na garagem em seu dia de folga antes de viajar à Europa.

Sem combustível em grande parte do território nacional, filas quilométricas vem se formando nas redondezas dos postos de gasolina. A interrupção no escoamento de produtos também afeta diretamente outros setores da economia, esvaziando as prateleiras de mercados e causando impacto considerável na área da saúde.

“A gente fica triste, porque somos brasileiros e temos familiares no Brasil. Em um dia de folga antes de vir para Londres, você procura postos para colocar gasolina e meu carro ficou na garagem. A tristeza bate, porque somos todos brasileiros e queremos um Brasil melhor”, afirmou Thiago Silva.

Embora tenha sido reserva em grande parte da campanha da Seleção Brasileira nas Eliminatórias Sul-Americanas sob o comando do técnico Tite, Thiago Silva é um dos cotados para formar a dupla de zaga verde e amarela no Mundial da Rússia. No entanto, independentemente de seu status na Copa, ele garante que a grave crise pela qual o País atravessa inspira o grupo a amenizar o sofrimento da população com a conquista do hexacampeonato.

“[A situação] Não afeta diretamente a Seleção, mas nos dá motivação para nos prepararmos da melhor maneira possível e tentar levar essa Copa para o Brasil para dar um pouco mais de alegria para o povo”, completou o zagueiro capitão do Brasil na Copa do Mundo de 2014.

O Brasil volta a trabalhar nesta quarta-feira, dia em que Marcelo e Casemiro se apresentam à Seleção. Roberto Firmino, outro convocado que disputou a final da Liga dos Campeões no último sábado, também tinha chegada prevista no mesmo dia que a dupla do Real Madrid, porém, decidiu antecipar sua apresentação e já treinou com os demais companheiros nesta terça.



Nesta terça-feira, a seleção da Argentina divulgou, por meio de sua conta oficial no Twitter, a numeração dos jogadores para a disputa da Copa do Mundo deste ano, na Rússia. A lista não contém grandes surpresas, mas tem um fato curioso.

Em má fase, o atacante da Juventus, Gonzalo Higuaín, vestirá a camisa 9, enquanto Aguero, do Manchester City, provável titular na equipe de Sampaoli, terá o uniforme número 19. De resto, não há espanto: o astro Lionel Messi vestirá a 10, com Di María “responsável” pela 11.

A Argentina integra o Grupo D do Mundial de 2018, junto da Croácia, Islândia e Nigéria. A estreia dos comandados de Sampaoli será no dia 16 de junho, um sábado, contra a Islândia, em Spartak. O duelo está previso para acontecer às 10h00 (horário de Brasília).



Gotze marcou o gol da vitória da Alemanha para cima da Argentina: 1 a 0 (Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)

As traves do Maracanã na final da Copa de 2014, no Brasil, serão leiloadas. Em parceria com o eBay da Alemanha, os objetos irão para leilão no país, com 90% do valor arrecadado revertido para instituições sem fins lucrativos em solo brasileiro e alemão. Os outros 10% ficarão com o estádio carioca.

As traves da decisão entre germânicos e argentinos serão retiradas do gramado e levadas para a Alemanha, com a finalidade de serem expostas em Berlim, a capital do país, antes mesmo do início do Mundial deste ano. A ação conjunta busca divulgar a visitação ao Maracanã e estimular o turismo no Rio de Janeiro, além da causa social atrelada.

Uma campanha publicitária será realizada junto com o leilão. Os objetos serão retirados do estádio neste sábado, contando com transmissão pelas redes sociais. Após isso, as traves serão guardadas em uma sala no complexo esportivo e transportadas para Europa, com os torcedores podendo acompanhar todo o processo por meio de um aplicativo.

“As traves serão expostas na Alemanha com referência permanente ao Maracanã, a essa final histórica e aos grandes jogos que realizamos aqui. A ação ajudará a divulgá-lo ainda mais na Europa, o que certamente aumentará a curiosidade dos turistas e vai estimulá-los a incluir o estádio e o Rio de Janeiro no roteiro de suas próximas viagens”, constatou o presidente do Complexo Maracanã, Mauro Darzé.

Ainda de acordo com a assessoria de imprensa do Maracanã, todos os jogos de traves do estádio são numerados, sendo possível saber quais delas estiveram em cada uma das partidas disputadas no local. Algumas peças do acervo da seleção alemã serão enviadas ao Brasil para exposição no Maracanã Tour, o programa de visitação do estádio.



Fagner deve voltar a treinar normalmente ainda nesta semana (Foto: Pedro Martins / MoWA Press)

A Seleção Brasileira segue firme com sua preparação para a Copa do Mundo, em Londres, na Inglaterra. Nesta terça-feira, o time comandado pelo técnico Tite trabalhou em dois períodos. Na parte da manhã o elenco participou de atividades físicas na academia do CT do Tottenham. Já no período da tarde o grupo foi a campo, no entanto, a imprensa pôde acompanhar somente 30 minutos do treino.

No segundo dia de trabalhos da Seleção em solo inglês a comissão técnica optou por poupar Fagner e Douglas Costa das atividades com bola novamente. O lateral-direito do Corinthians até chegou a participar da roda de bobinho, contudo, posteriormente se limitou a correr em volta do gramado, assim como fez na última segunda.

Contando com um quadro mais adiantado que o de Douglas Costa, Fagner deve voltar às atividades normalmente ainda nesta semana. Sua presença no banco de reservas do Brasil contra a Croácia, inclusive, não está descartada. Nesta terça o jogador até levou sua chuteira para o gramado, mas sua participação se restringiu ao aquecimento.

Contando com 21 dos 23 jogadores convocados, Tite deve começar a dar forma ao time que irá a campo no próximo domingo, quando o Brasil enfrenta a Croácia, às 11h (de Brasília), em Anfield, estádio do Liverpool. Roberto Firmino, que folgaria até quarta-feira, decidiu antecipar sua apresentação à Seleção, chegando na noite da última segunda.

Agora, apenas Marcelo e Casemiro são esperados pela comissão técnica. Por enquanto, o comandante da equipe canarinho não deu qualquer pista sobre o time que planeja ver no gramado contra os croatas, já que desde o início do trabalho na Granja Comary vem variando bastante as equipes que atuam costumeiramente em campo reduzido.

Na primeira parte do treinamento desta terça, o grupo fez um trabalho de aquecimento com bola através da tradicional roda de bobinho. Posteriormente, os atletas foram divididos em duas equipes e tinham que fazer o gol em uma das duas balizas que constavam nas linhas de fundo do campo reduzido. Enquanto isso, os goleiros trabalharam em um campo anexo com o preparador Taffarel.

Uma das equipes era formada por Vitinho, Thiago Silva, Miranda, Filipe Luís, Fernandinho, Paulinho, Willian, Neymar e Firmino. A outra foi composta por Danilo, Marquinhos, Geromel, Brenner, Fred, Renato Augusto, Philippe Coutinho, Taison e Gabriel Jesus.

Após a atividade, o técnico Tite reuniu todo o grupo para uma conversa na parte central do gramado. Daí em diante, a imprensa não foi autorizada a fazer qualquer imagem, tendo de aguardar pela entrevista coletiva de Thiago Silva, o escolhido para falar com os jornalistas nesta terça-feira.

A Seleção Brasileira segue se preparando no CT do Tottenham, na Zona Norte de Londres, até a próxima sexta-feira, quando pega um trem rumo a Liverpool, local do primeiro dos dois testes que terá antes de sua estreia no Mundial. Além da Croácia, o Brasil encara a Áustria, no próximo dia 10 de junho, em Viena.



Ashley Young também falou sobre força do elenco inglês e expectativa na Copa do Mundo (Foto: Oli Scarff/AFP)

Companheiros de Manchester United, o jogador Ashley Young fez questão de elogiar Marcus Rashford em entrevista coletiva concedida pelo próprio atleta. De acordo com Young, nem mesmo a pouca utilização da jovem promessa nos Red Devils deverá impedir que ele assuma papel de protagonista na Copa do Mundo.

“É a Copa do Mundo e pode ser o palco dele para mostrar a todos como evoluiu desde sua estreia. Ele irá ajudar muito bem. Disse desde o começo, quando o vi no time de juniores – ele tem um imenso futuro à frente. É um jogador fantástico e, se continuar desse jeito, vai impressionar todo mundo”, afirmou.

Atuando mais recuado sob o comando do português José Mourinho no Manchester United, Ashley Young contou que ainda se vê como uma peça ofensiva e se colocou à disposição do treinador inglês, Gareth Southgate, para atuar em qualquer posição.

“Ainda me vejo como um atacante, especialmente pela maneira que os laterais ou alas atuam mais à frente. Técnicos diferentes utilizam táticas diferentes. Acho que sou um daqueles jogadores que tem um bom ‘cérebro futebolístico’. Aonde quer que Southgate queira que eu jogue, darei 100% pela camisa da Inglaterra”, explicou.

Por fim, o jogador dos Red Devils depositou confiança nas chances da Inglaterra chegar longe no Mundial da Rússia, destacando também a união da delegação dos Três Leões.

“O elenco pode chegar o quão longe quiser. Temos um ótimo grupo de jogadores aqui, alguns deles são atletas que podem mudar jogos em um momento. Indo para o Mundial, estamos cheios de confiança, especialmente com os amistosos que jogamos contra alguns dos melhores times do mundo. Acho que definitivamente será um bom torneio para a Inglaterra. Quando chegarmos na Rússia, a união e espírito de equipe que mostramos até aqui nos levará a um longo caminho na Copa”, finalizou.



Manuel Neuer só jogou quatro partidas em 2017/18 (Foto: Miguel Medina/AFP)

Manuel Neuer não disputou nenhuma partida desde que fraturou o pé em setembro. O goleiro do Bayern de Munique, que só chegou a ficar no banco de reservas no fim da temporada de 2017/18, voltará aos gramados no próximo sábado, quando a Alemanha irá enfrentar a Áustria em amistoso, no Worthersee Stadion, na cidade austríaca Klagenfurt, às 13 horas (de Brasília).

“Manuel jogará se nada o impedir. Ele precisa disputar partidas e será um verdadeiro teste. Depois podemos decidir se ele irá ao mundial”, declarou o treinador de goleiros Andreas Kopke após treino nos Alpes Italianos.

Joachim Low, comandante da Alemanha desde a Copa de 2006, ainda precisa decidir quem serão seus três arqueiros para o Mundial da Rússia. Além de Neuer, Bernd Leno, Kevin Trapp e Marc-André ter Stegen, que vinha sendo o titular na ausência do jogador do Bayern, foram chamados na pré-lista.

Kopke revelou ter conversado com Ter Stegen e afirmou que o goleiro do Barcelona: “entende a situação. Manu é nosso capitão, campeão do mundo. Claro que Marc quer jogar, mas ele pode lidar com essa situação”.

Na última temporada, Manuel Neuer – que foi o titular do tetracampeonato mundial da Alemanha – disputou apenas quatro partidas, sofrendo dois gols e ficando três jogos sem tomar gols. Em seu currículo, ele também tem um título da Liga dos Campeões e seis do Campeonato Alemão.



Ele voltou – e voltou com tudo: após quatro anos, o atacante Mario Balotelli abriu o placar da seleção italiana diante da Arábia Saudita, em amistoso internacional da última segunda-feira, na Suíça. Mesmo fora da Copa, a Itália ainda enfrentará a França e a Holanda em partidas de preparação, enquanto a Arábia Saudita está no Grupo A, ao lado de Egito, Rússia e Uruguai. Fora das quatro linhas, porém, Balotelli também deu o que falar.

O primeiro fato a chamar a atenção foi sua homenagem ao zagueiro Astori, da Fiorentina, morto em decorrência de um mal súbito, no início de março. Em suas redes sociais, ele dedicou o gol ao companheiro. “Sei que é tarde. Eu sei que agora você é o… Mas estou convencido de que lá, no alto, hoje você assistia à partida com o meu meu pai. Esse gol, ainda que não signifique nada, mesmo que não sirva para nada, dedico a você #DavideAstori”, diz a publicação.

Balotelli homenageou companheiro da seleção italiana, morto em março (Foto: Reprodução)

Além disso, o atacante criticou uma faixa presente na torcida durante a partida, que aconteceu no AFG Arena, na Suíça. Com os dizeres “Meu capitão tem sangue italiano”, ele disparou contra os responsáveis: “Estamos em 2018, rapazes. Basta! Acordem! Por favor”, fazendo referência à xenofobia. Ele é filho de pais ganeses e nascido em Palermo, na Itália.

O amistoso aconteceu às 16h (de Brasília), na Suíça, e a Azzurra venceu por 2 a 1, com gols de Balotelli e Belotti. O gol dos sauditas foi anotado por Al Shehri. Há apenas duas semanas o técnico Roberto Mancini assumiu o comando da seleção italiana e, portanto, esta foi sua primeira partida oficial. Além da presença de Balotelli, que não atuava pela Itália desde a Copa de 2014, a ausência de Buffon também chamou a atenção.

‘Acordem, rapazes’, publicou Balotelli em suas redes sociais em referência à faixa xenofóbica da torcida (Foto: Reprodução)