Jesus dispensa comparações com rivais e garante ter sofrido pênalti

São Paulo , SP
17/06/2018 19:47:00 — 19/06/2018 23:11:45

Em: Brasil, Copa do Mundo, Futebol, Futebol Internacional, Suíça

Antes do Brasil estrear na Copa do Mundo com um frustrante 1 a 1 diante da Suíça em Rostov do Don, a Alemanha já havia perdido para o México, a Argentina empatado com a Islândia, assim como Espanha e Portugal, que se enfrentaram e vão para a segunda rodada em busca da primeira vitória. Situações incômodas e semelhantes entre alguns dos favoritos ao título mundial. Nada disso, porém, serve de desculpa ou argumento para o resultado da Seleção Brasileira. Quem avalia assim é Gabriel Jesus.

“Primeiro que a gente não tem que pegar de espelho outras seleções, eles empataram, perderam… São eles. A gente queria ter ganho. Somos o Brasil, e o Brasil sempre quer conviver com a vitória. Não estamos satisfeitos com o resultado, é obvio, mas não tem nada perdido”, afirmou o camisa 9, na zona mista da Arena Rostov, pouco antes de deixar o estádio russo.

A avaliação do centroavante, aliás, não é de críticas ao desempenho da equipe canarinho. Muito pelo contrário. O jogador do Manchester City acredita que o Brasil jogou o suficiente para sair de campo com os três pontos.

“Eu acredito que a gente fez um bom primeiro tempo, como fizemos um bom segundo tempo. O que complica é o gol, e a gente tomou (ogol) no segundo tempo, quando a gente ficou mais com a bola. Acredito que a gente fez uma excelente partida, mas não conseguimos a vitória”.

Substituído por Roberto Firmino aos 33 minutos do segundo tempo, o ex-palmeirense protagonizou um dos lances de maior discussão na partida. Em disputa por espaço com o zagueiro Manuel Akanji depois de bola enfiada por Renato Augusto, Jesus foi ao chão dentro da área. O árbitro mexicano César Ramos, no entanto, nada marcou e tampouco solicitou o auxílio do VAR (árbitro de vídeo).

“Bom, eu deixei bem claro, porque me perguntara isso, meus companheiros, e eu disse que eu protegi, girei, consegui girar, a bola ficou limpa para mim e a bola limpa para mim, de frente para o gol, não tem por que eu me jogar. Recebi o contato, se o arbitro interpretou que não foi pênalti, vida que segue, assim como ele interpretou que no gol da Suíça não teve empurrão (em Miranda). Não cabe a nós ficar julgando”, protestou Gabriel Jesus, claramente em conflito com as palavras entre a indignação e ponderação pedida pelo técnico Tite nos comentários sobre os lances duvidosos.

De qualquer forma, o atleta de 21 anos deixou o palco da estreia da Seleção Brasileira na Copa do Mundo passando tranquilidade e confiança de que o objetivo segue o mesmo, sem grandes abalos. Agora, o foco é no confronto com a Costa Rica, antes do encerramento da primeira fase com os sérvios.

“Ninguém ganha um campeonato na primeira partida, nem perde. Temos dois jogos decisivos, como foi o de hoje. Claro que não queríamos empatar, mas também não perdemos, serve de aprendizado, mas serve para ver que não vai ser fácil. Temos de descansar daqui para o próximo jogo e entrar focado”, concluiu.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

 

Ads – Rodapé Posts