Futebol/Bastidores

São Paulo lança curta agradecendo o apoio do torcedor em 2017

São Paulo , SP
07/12/2017 15:45:43 — 07/12/2017 15:58:01

Em: Bastidores, São Paulo

Com o fim da atual temporada, o São Paulo publicou nesta quinta-feira um curta-metragem enfatizando a importância da torcida na recuperação da equipe neste Campeonato Brasileiro. Dono da segunda maior média de público de 2017, o clube conta com o depoimento de jogadores, comissão técnica e até do presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, que considera a mobilização dos são-paulinos como um fato histórico do futebol do país.

Com uma média de 33.635 pagantes por jogos, o São Paulo só ficou atrás do Corinthians, campeão brasileiro, que ostenta uma média de 34.796 torcedores. O Tricolor também conta com o recorde de público do ano: 61.142 pagantes no clássico contra o Timão, no Morumbi, no último dia 24 de setembro, quando as equipes empataram em 1 a 1 pela 25ª rodada do Brasileirão.

“O torcedor são-paulino teve paciência e respeito acima de tudo. Agiu como aquilo que seria parte fundamental na vida de um clube de futebol”, disse o técnico Dorival Jr

“Escutei muitas vezes, por ter jogado no rival, que a torcida do São Paulo era uma torcida de Libertadores, de finais, mas, graças a Deus, desde a minha chegada foi só estádio lotado, muito apoio, jogos fora de casa que eram como se estivéssemos em casa”, afirmou Petros, um dos líderes do elenco.

Lutando contra o rebaixamento nos últimos anos e sem conquistar um título desde 2012, quando faturou a Copa Sul-Americana, o São Paulo tinha tudo para atuar com as arquibancadas vazias e sob uma pressão enorme por parte das organizadas. Porém, não foi isso o que aconteceu. Depois de um “protesto pacífico” no CCT da Barra Funda, as torcidas garantiram apoio à equipe e protagonizaram um verdadeiro espetáculo tanto no Morumbi quanto no Pacaembu, onde o Tricolor teve de mandar alguns jogos por conta de shows em seu estádio.

“Obviamente foi um ano ruim, ainda mais pela pressão que nós vivemos há alguns anos, sem títulos. É um clube que sempre esteve acostumado a ganhar e quando passa por um tempo sem títulos, a pressão aumenta”, comentou Lugano, que se despediu do São Paulo como jogador profissional no último domingo.

“A torcida do São Paulo esse ano, mais do que dar exemplo de amor profundo pelo clube, fez com que todos nós, desde mim até os jogadores e o mais humilde de nossos funcionários, nos sentíssemos envolvidos por uma onda positiva de recuperação, que foi o trabalho que nós estamos desenvolvendo”, disse o presidente Leco.

“Quando você sabe que vai ter 50 mil te esperando é aquela emoção que faz você dar algo a mais no treinamento, que te faz preparar melhor”, afirmou Hernanes.

Já o goleiro Sidão lançou a ideia de a torcida são-paulina receber um prêmio da Confederação Brasileira de Futebol pela linda festa que fez nas arquibancadas e também pela conduta que foi na contramão do que se costuma ver quando grandes clubes correm risco de serem rebaixados à Série B.

“A CBF podia promover um troféu para a melhor torcida do São Paulo, e, com certeza, a torcida do São Paulo já teria ganho”, pontuou o goleiro tricolor.