Em crise da Fifa, COI espera servir como exemplo para reformas

São Paulo, SP

05/10/15 | 22:53

Thomas Bach espera que a Fifa se espelhe no COI em suas reformas (Foto: AFP)
Thomas Bach espera que a Fifa se espelhe no COI em suas reformas (Foto: AFP)

Presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), o alemão Thomas Bach espera que a Fifa se espelhe na entidade em que ele preside. O mandatário afirmou nesta segunda-feira, em Kitzbuhel, na Áustria, que as reformas feitas no COI nos últimos 15 anos servem de exemplo para qualquer organização esportiva.

“O COI levou a cabo, nos últimos 15 anos, várias reformas em diversos âmbitos. Se outra organização esportiva fazer o mesmo, não teríamos nada contra, totalmente ao contrário, parabenizaríamos eles pelo esforço”, declarou Bach, em clara referência aos escândalos de corrupção da Fifa.

O COI fez diversas mudanças após um grande escândalo. Compras de votos definiram Salt Lake City, nos Estados Unidos, como sedes dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2002. Desde então, a entidade reformou seus estatutos e excluiu alguns membros.

As declarações de Bach vieram quando o presidente da Fifa, Joseph Blatter, é pressionado a deixar o seu cargo, principalmente pelos patrocinadores da organização esportiva.

Deixe seu comentário