Cruzeiro e Grêmio são denunciados no STJD por "cantos discriminatórios" em jogo da Série B

São Paulo, SP

23-05-2022 21:20:43

Nesta segunda-feira, Cruzeiro e Grêmio foram denunciados pelo STJD por "cantos discriminatórios" em duelo válido pela sexta rodada da Série B. Além disso, a equipe mineira será julgada também pelo arremesso de objetos no campo do Mineirão, após o gol.

O Cruzeiro foi denunciado no artigo 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva por "não prevenir e reprimir o arremesso de objetos no campo. Enquanto pelos cantos homofóbicos, o clube foi enquadrado no artigo 243-G, parágrafos 1º e 2º, por "praticar ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor, idade, condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência".

Sendo assim, como previsto no 1° parágrafo, além da multa de R$ 100 a R$ 100 mil, o Cruzeiro pode perder pontos na competição. "Caso a infração prevista neste artigo seja praticada simultaneamente por considerável número de pessoas vinculadas a uma mesma entidade de prática desportiva, esta também será punida com a perda do número de pontos atribuídos a uma vitória no regulamento da competição, independentemente do resultado da partida, prova ou equivalente", diz o parágrafo.


Já o Grêmio responderá apenas ao artigo 243-G, parágrafo 2º do CBJD, que prevê uma multa de R$ 100 a R$ 100 mil. Em caso de identificação de torcedores, este serão impedidos de ingressar no estádio onde ocorreu a infração por no mínimo setecentos e vinte dias (cerca de dois anos).

Na súmula, porém, o árbitro da partida Flávio Rodrigues de Souza registrou apenas esta última infração, sem notificar os cantos discriminatórios pelos quais as equipes serão julgadas.

No entanto, as próprias equipes enviaram Notícias de Infração à Procuradoria, denunciando os cantos da torcida adversária. O Grêmio denunciou que torcedores do Cruzeiro proferiram os dizeres "Arerê, Gaúcho dá o c* e fala tchê", enquanto o clube celeste relatou os gritos de "Maria joga vôlei".

Por fim, o julgamento está marcado para acontecer na próxima segunda-feira, dia 30 de maio, às 13 horas (de Brasília).

Deixe seu comentário