Comitê de Ética da Fifa pede banimento de ex-vices da Conmebol

São Paulo, SP

18-02-2016 09:24:13

Alguns dias depois de impor 12 anos de sanção ao francês Jérôme Valcke, ex-membro do Comitê Organizador da Copa do Mundo, o Comitê de Ética da Fifa voltou à carga para punir os envolvidos no escândalo de corrupção que cerca a entidade. Nesta quinta, dois ex-vices da Conmebol, Luis Bedoya e Sergio Jadue, tiveram seus banimentos recomendados.

Leia mais:

Jérôme Valcke, ex-secretário da Fifa, é banido do futebol por 12 anos

Fifa proíbe uso de celulares durante as eleições para a presidência

Franz Beckenbauer é punido pelo Comitê de Ética da Fifa

Chefe de investigação do Comitê de Ética, Cornel Borbély entregou um dossiê a Hans-Joachim Eckert baseado nas investigações do departamento de Justiça dos Estados Unidos para provar o envolvimento de Bedoya, ex-presidente da Federação Colombiana, e de Jadue, ex-presidente da Federação Chilena, no esquema fraudulento deflagrado desde maio.

Sob custódia da Justiça norte-americana há alguns meses, Bedoya tem contra ele acusações de superfaturamento em contratos de TV, recebimento de propina e envolvimento com empresas de marketing e empresários envolvidos no caso Fifa.

Já Jadue decidiu se entregar à Justiça no fim do ano, após a conquista da Copa América, em ação que surpreendeu a todos na Federação Chilena. Correm contra ele acusações similares às de Bedoya, sobretudo, com relação aos esquemas fraudulentos em contratos de transmissão.

O comunicado oficial do Comitê de Ética afirma que ambos violaram, ao menos, seis artigos da constituição da entidade, acusados de conflitos de interesses, recebimento de propina, corrupção e não cooperação com as investigações. Porém, os dois têm a inocência presumida até o fim das investigações e a comunicação do veredicto.

Deixe seu comentário