CBF nega irregularidade na escalação do zagueiro Pedro Henrique por parte do Sport

São Paulo, SP

12-10-2021 11:29:09

A CBF emitiu nesta terça-feira um ofício dando seu posicionamento no "caso Pedro Henrique", zagueiro que teria sido escalado irregularmente pelo Sport no Brasileirão. Segundo a entidade, não há irregularidade por parte do clube.

No ofício divulgado primeiramente pela Rádio Jornal, a CBF alega que o Regulamento Específico do Brasileiro (REC) prevalece sobre o Regulamento Geral das Competições (RGC). Pelo RGC, Pedro Henrique teria participado de sete jogos pelo Internacional antes de se transferir ao Sport, já que recebeu cartão amarelo em duas partidas estando no banco de reservas. Nenhum jogador que disputar sete jogos por um clube pode atuar por outro no Campeonato Brasileiro.

Já o REC entende que o ato de receber um cartão estando no banco de reservas não é considerado na contagem final. Apesar do posicionamento favorável da CBF, não é ela que determina o desfecho do caso, que possui caráter jurídico. "Aproveitamos o ensejo para enfatizar que, caso ocorra divergência entre a opinião da CBF e o entendimento da Justiça Desportiva, as decisões desta terão sempre prevalência, porquanto a opinião dada pela CBF não tem caráter vinculante", disse a entidade. A Procuradoria do STJD está analisando o caso.

Pedro Henrique, revelado nas categorias de base do Inter, chegou ao Sport em agosto. O clube soltou uma nota recentemente falando que "tem plena confiança na Justiça Desportiva e que o Regulamento Específico do Brasileiro e  demais normas do Campeonato Brasileiro da Série A de 2021 foram plenamente cumpridas, não havendo nada que implique qualquer penalidade."

Nove clubes da Série A acionaram a Procuradoria do STJD alegando irregularidade na utilização de Pedro Henrique. Caso a decisão final seja contra o Sport, o clube pode perder pontos e ter sua vida ainda mais dificultada na luta contra a zona de rebaixamento do Brasileirão.

Deixe seu comentário