Sindicato de Atletas cobra o São Paulo após atos de violência no Morumbi

São Paulo, SP

17-08-2015 17:15:58

Jogadores como Ganso tiveram seus carros chutados por torcedores após a derrota por 3 a 0 para o Goiás

O Sindicato de Atletas de São Paulo resolveu notificar o São Paulo em virtude dos atos de violência de torcedores após a derrota por 3 a 0 para o Goiás, na noite de sábado, no Morumbi. Jogadores como o meia Paulo Henrique Ganso tiveram os seus automóveis chutados por quem os aguardava na saída do estádio.

Durante a partida, a maior parte da torcida já havia manifestado a sua insatisfação com o time. Fizeram coros pelo defensor uruguaio Diego Lugano, reforço preterido pelo técnico Juan Carlos Osorio, e pelo goleiro Rogério Ceni, lesionado, além de chamar o elenco de “amarelão” e insultar principalmente Ganso e o zagueiro Rafael Toloi.

Na tarde desta segunda-feira, no entanto, o São Paulo se reapresentou com tranquilidade no CT da Barra Funda. Não houve novos protestos. Apenas alguns curiosos ficaram diante do portão, como de praxe, na esperança de ter algum contato com os jogadores.

Confira o comunicado do Sindicato de Atletas de São Paulo:

“Garantir a segurança do trabalho é obrigação do empregador. Por esse motivo, o Sindicato de Atletas de São Paulo enviará um ofício ao São Paulo Futebol Clube questionando a falta de segurança adequada aos atletas e cobrando providências após o episódio de violência de torcedores que chutaram carros de jogadores na saída do jogo contra o Goiás, ocorrida na noite deste sábado (15/08)”.

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do São Paulo?