Sidão evita projetar duelo com São Paulo em 2019 e defende Aguirre

José Victor Ligero - Taboão da Serra,SP

14-12-2018 07:00:52


Anunciado na última quinta-feira como reforço do Goiás, Sidão disputará a Série A do Campeonato Brasileiro em 2019. Um provável confronto com o São Paulo, clube por quem atuou nos últimos dois anos, ainda não passa pela cabeça do goleiro.

“É muito cedo para pensar nisso. É curtir agora, tentar fazer uma festa legal para a rapaziada. No dia 3, é estar focado totalmente no Goiás para representar bem aquela camisa”, afirmou Sidão, antes de participar de jogo beneficente, em Taboão da Serra (SP), nesta quinta.

Com a saída de Sidão, o quadro de goleiros tricolor irá rejuvenescer de forma considerável. Até o momento, Jean, Lucas Perri e Lucas Paes serão os responsáveis por defender a meta são-paulina no ano que vem.

Questionado se o clube precisaria contratar um nome de experiência para a posição, Sidão preferiu não opinar. “Não sei. Isso agora cabe ao São Paulo se preocupar. Enquanto estive vestindo a camisa do São Paulo, eu fiz o meu melhor e saio com a consciência tranquila”, frisou.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Embora se orgulhe de seus números, Sidão se despede do São Paulo sem deixar saudades na torcida. Contratado a pedido de Rogério Ceni em janeiro de 2017, o goleiro viu seu respaldo diminuir com a demissão do técnico, hoje no Fortaleza.

“Muda por conta da indicação de um dos maiores ídolos do clube e da minha posição. Se o Rogério Ceni teve olhos para o meu futebol, é porque algo de bom deve ter. O que muda na saída dele era isso. Era um cara que eu tinha o aval, mas infelizmente as coisas também não aconteceram da forma como ele queria”, lamentou.

Com a torcida impaciente, Sidão foi para a reserva de Jean ainda sob o comando de Diego Aguirre, situação que se alongou quando André Jardine assumiu o time. O goleiro, no entanto, garante não ter guardado mágoa de nenhum treinador.

“Não posso falar nada do Aguirre, tenho só que agradecer tanto ele quanto ao Dorival [Júnior], e o Rogério, que foram os caras que me colocaram para jogar. Três treinadores diferentes, fui titular com todos eles, então é só agradecer”, concluiu.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do São Paulo?