Promessa de campanha de Casares, setor popular não estará disponível no San-São

Marcelo Baseggio - São Paulo,SP

30-09-2021 07:00:56

O estado de São Paulo voltará a receber público em seus estádios a partir da próxima segunda-feira, 4 de outubro. Após mais de um ano e meio, o Morumbi contará com torcida para o clássico San-São, quinta, pelo Campeonato Brasileiro, mas, pelo menos por enquanto, o setor popular, promessa de campanha do atual presidente tricolor, Julio Casares, não estará disponível.

A arquibancada amarela, atrás de um dos gols, abrigará o setor popular do Morumbi, em que os torcedores poderão adquirir ingressos 50% mais baratos. No entanto, ele só funcionará a partir do momento em que os estádios poderão receber 100% de público.


A partir do dia 4 de outubro, os estádios em São Paulo poderão ter até 30% de sua capacidade preenchida. A partir do dia 16 do mesmo mês, o limite sobre para 50%. A expectativa é que a partir do dia 1 de novembro os clubes possam preencher as arquibancadas completamente.

A ideia do presidente do São Paulo é de que o estádio do Morumbi seja um lugar democrático, com espaço para todos os tipos de são-paulinos, desde os menos abastados até aqueles com um alto poder aquisitivo. É com base no tamanho da casa tricolor, que tem capacidade para cerca de 65 mil torcedores, que Julio Casares acredita que o setor popular não comprometerá a receita de bilheteria do clube.

Da mesma forma que haverá o setor popular, o São Paulo também irá implementar o “camarote dos ídolos”. Essa é outra maneira de equilibrar receitas, já que neste setor os torcedores pagarão valores altos para assistir aos jogos ao lado de grandes atletas que vestiram a camisa do clube, podendo tirar fotos, entre outras vantagens.

Deixe seu comentário