Por regra e ensaio de Dorival, Lugano pode ser cortado de jogo

José Victor Ligero - São Paulo,SP

12-07-2017 08:00:44

O técnico Dorival Júnior, do São Paulo, pode ter que cortar o zagueiro Diego Lugano do jogo contra o Atlético-GO, nesta quinta-feira, às 19h30 (de Brasília), no Morumbi. Isso porque, se mantiver o time titular testado em seu primeiro treino tático, o novo comandante tricolor terá na lista de relacionados cinco estrangeiros, limite estabelecido pelo regulamento do Campeonato Brasileiro para cada partida.

A formação ensaiada na quarta-feira teve os argentinos Julio Buffarini, Jonatan Gomez e Lucas Pratto, o equatoriano Robert Arboleda e o peruano Christian Cueva como estrangeiros. Portanto, nenhum outro jogador nascido fora do Brasil poderia ser relacionado para o confronto.

Neste cenário, Dorival Júnior teria Douglas e Éder Militão à disposição para compor o banco de reservas na posição de zagueiro. No entanto, ainda não há uma confirmação sobre a equipe titular, uma vez que o novo comandante tricolor tem o treino desta quarta-feira para encerrar a preparação para o embate com os goianos.

Dos cincos estrangeiros do possível time titular, Arboleda e Pratto são praticamente nomes certos na escalação de Dorival. Cueva, que não marca gols e nem dá assistências desde março, seria também se não estivesse em má fase. Já Gomez chegou recentemente e ainda busca espaço, enquanto Buffarini é a maior chance de Lugano não ser cortado, já que o treinador poderia usar Bruno ou Araruna na lateral direita.

O São Paulo conta com seis estrangeiros em seu elenco de 29 jogadores. Dessa forma, um dos gringos obrigatoriamente não aparecerá na lista de relacionados a cada partida, conforme prevê o regulamento do Brasileirão.

Esse número pode cair para cinco, caso um deles deixe o clube durante a janela de transferências da Europa, que se encerra em 31 de julho. De acordo com a imprensa peruana, Cueva teria uma proposta da Turquia, mas a diretoria tricolor garante que nada chegou até agora.

Com 36 anos, Diego Lugano renovou recentemente seu contrato com o São Paulo até o final do ano, após longa novela e pressão por parte da torcida. Em 2017, o uruguaio disputou um total de 11 partidas, sendo quatro no Brasileiro. Em comparação com os estrangeiros que estão no time desde o primeiro semestre, é o que menos foi acionado.


Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do São Paulo?