Futebol

Para Petros, São Paulo pagou por ter saído atrás no Majestoso

Tiago Salazar - São Paulo , SP
29/01/2018 08:00:06

Em: Campeonato Paulista, Escolha do editor, Futebol, Notícias, São Paulo

O atual sistema defensivo do Corinthians ainda não apresentou nessa temporada recém iniciada a mesma segurança do ano passado, quando Pablo e Guilherme Arana compunham o setor. O espaço ocupado por Juninho Capixaba na lateral esquerda, aliás, já se mostrou um problema sério a ser corrigido por Fábio Carille. Mesmo assim, a postura em campo do atual campeão Paulista e Brasileiro ainda mexe com a estratégia dos adversários.

Prova disso foi o clássico de sábado, contra o São Paulo. Após o revés por 2 a 1 no Pacaembu, Petros revelou que o inconformismo dos atletas são-paulinos com o resultado adverso se dava principalmente por causa do gol sofrido com menos de um minuto de jogo, pois a conversa na preleção, segundo o volante, se baseou justamente em forçar o Corinthians a ter de se expor diante de sua torcida.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

“O Corinthians saiu na frente e depois conseguiu fazer o 2 a 1. Jogou na sua proposta. Eles sabem fazer isso muito bem, é inegável. A gente não pode questionar, o Corinthians foi campeão Brasileiro assim. É sua maneira de jogar, eles são muito bons nisso. A gente precisava ter saído na frente, porque aí a gente mudaria todo o contexto do jogo. A gente foi para o jogo com essa mentalidade, mas acabamos tomando um gol com 50 segundos e isso muda totalmente o panorama do jogo”, lamentou o volante, sem esconder mais o incômodo por ter saído de campo sem a vitória, apesar das oportunidades criadas.

“Não existe justiça no futebol. A gente buscou, trabalhou, tentou, mas o Corinthians é uma grande equipe, sabe jogar muito bem quando está com o placar a seu favor. A gente colocou a bola no chão e tivemos um volume muito alto, tivemos oportunidade de empatar e de até virar o jogo e acabamos não conseguindo. A confiança segue igual e quarta-feira é uma decisão”, completou, tentando virar o foco para a estreia do Tricolor na Copa do Brasil, contra o Madureira, em jogo único que será realizado em Londrina, no estádio do Café, às 21h45 (horário de Brasília).

Com apenas uma vitória em quatro rodadas, o São Paulo caiu da liderança para o segundo lugar no Grupo B e, caso o Santo André vença nessa segunda, o time de Dorival Júnior pode terminar a rodada em terceiro, fora da zona de classificação no Campeonato Paulista.

Mais do que uma situação desconfortável na competição, Petros espera que a equipe evolua em pontos específicos para não voltar a sofrer nos jogos decisivos. Levar um gol com 50 segundos, outro em jogada de escanteio e não aproveitar as chances criadas na frente tiraram o capitão são-paulino do sério.

“Essa é a maturidade que a gente precisa ter, a mudança que vai ser fundamental e importante para que você consiga títulos. Em um jogo como esse você não pode falhar duas vezes. A gente não pode, em um clássico, nos permitir um luxo de estar atrás do placar duas vezes contra uma equipe que tem um sistema defensivo muito bom. Ainda assim a gente teve posse de bola, a gente teve infiltrações, a gente quase empatou, bola na trave, gol impedido, mas, não foi o suficiente”, concluiu Petros.

 




  • JRSK823

    Nao vi ele falar em arbitragem!!!

×
Quer receber notícias do São Paulo?