Organizada se opõe a torcedores do São Paulo sobre reunião do Conselho: “Manipulados”

São Paulo, SP

11/12/21 | 12:16 - 11/12/21 | 12:19

A Torcida Independente, principal organizada do São Paulo, se manifestou nas redes sociais neste sábado em relação à reunião do Conselho Deliberativo marcada para o próximo dia 16, em que será votada a possibilidade de reeleição presidencial, a ampliação do mandato de conselheiros, redução do quadro de conselheiros (de 260 para 200), entre outras questões.

A proposta pela reforma estatutária não foi muito bem digerida por “torcedores comuns” do São Paulo, que vêm se organizando nas redes sociais para comparecerem ao estádio do Morumbi no dia da reunião e protestarem contra ela. O clube, por sua vez, decidiu realizar o encontro de forma virtual devido ao aparecimento da variante Ômicron do coronavírus.

Até então, a Torcida Independente não havia se posicionado sobre a polêmica reunião do Conselho Deliberativo, mas neste sábado o fez, se opondo ao restante dos são-paulinos, chamados pela agremiação de “manipulados”.

“Uma pergunta para qualquer conselheiro de oposição ou situação: se eles são a favor de você, torcedor, ter o direito de voto. Muitos ali estavam torcendo para o São Paulo ir para a Série B para ganharem força internamente e assumirem futuramente o poder. Sério mesmo que esses caras torcem para o São Paulo? Como dissemos, se for pra Independente se posicionar, derrubamos os dois lados. Vai protestar dia 16 quem é manipulador e quem é manipulado”, escreveu a Torcida Independente em suas redes sociais.

Defendendo um ambiente político mais democrático, com a participação de torcedores que não são sócios nas eleições, a organizada do Tricolor não pretende pressionar os atuais dirigentes na reunião do próximo dia 16.

“Os mesmos conselheiros de oposição que iludiram os blogueiros e alguns torcedores na tese do golpe do dia 16 estão migrando para a situação. O torcedor não é palhaço! A briga nada mais é para saber qual o grupo político estará mais forte nas próximas eleições”, completou.

A organizada também aproveitou para fazer uma cobrança pública ao presidente Julio Casares e ao diretor de futebol Carlos Belmonte após a campanha frustrante no Campeonato Brasileiro.

"Casares, um ano de clube, e Belmonte no futebol, as cobranças têm que partir pra cima deles. Somos gratos ao título paulista, porém, o que aconteceu no segundo semestre foi algo que jamais poderá se repetir na história do clube. Nunca pensei que torceríamos para os times de baixo da tabela não vencerem seus jogos", concluiu.

Deixe seu comentário