Orçamento do São Paulo para 2021 prevê amortizar R$ 91 mi em dívidas e vender R$ 176 mi em atletas

São Paulo, SP

17-12-2020 21:43:38

O orçamento do São Paulo para 2021 foi apresentado nesta quinta-feira em reunião do Conselho Deliberativo, a primeira sob gestão do novo presidente Olten Ayres de Abreu Jr. O documento prevê que o Tricolor amortizará sua dívida em R$ 91 milhões, além de ter o compromisso de vender R$ 176 milhões em atletas.

A projeção é de que o São Paulo encerrará 2020 com uma dívida em torno de R$ 578 milhões. Com a amortização de R$ 91 milhões, o Tricolor terminaria 2021 com R$ 486 milhões em dívidas.

Em relação às receitas, o Tricolor espera receber R$ 176 milhões na venda de atletas, valor superior ao do orçamento de 2020, que previa a arrecadação de R$ 137 milhões com negociação de jogadores.

Nesta temporada, Antony foi a principal venda de jogadores do clube, sendo transferido ao Ajax, da Holanda, por R$ 74 milhões em negócio que envolveu também a venda dos 20% dos direitos econômicos de David Neres por R$ 32 milhões.


Visto internamente como bastante conservador, o orçamento apresentado ao Conselho nesta quinta-feira também engloba a dívida do São Paulo com o elenco profissional. Por causa da pandemia, o Tricolor promoveu cortes drásticos na folha salarial.

De acordo com o documento, o São Paulo irá ressarcir os R$ 14 milhões que deixou de pagar aos jogadores do São Paulo a partir de março de 2021, em 12 parcelas.

“Orçamento proposto extremamente conservador, como deve ser feito. Temos como intenção melhorar os números não só de receita, mas também de diminuição de despesas. Quero deixar aqui a palavra de esperança, de um otimismo muito grande por um São Paulo melhor, por um São Paulo que passe a caminhar ao lado do sócio, como agora, com a transmissão da reunião do Conselho Deliberativo”, afirmou Julio Casares, presidente eleito do São Paulo e que assume no dia 1º de janeiro.

O orçamento também não prevê arrecadações com bilheteria, embora possa haver a possibilidade de público nos estádios brasileiros em algum momento de 2021. Neste ano, o São Paulo deixou de arrecadar R$ 169 milhões por causa da pandemia do novo coronavírus. As receitas previstas para 2020 totalizavam R$ 541 milhões, mas caíram para 341 milhões já incluindo a área social.

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do São Paulo?