Gazeta Esportiva

Nasi diz que São Paulo "pipocou" na final da Sul-Americana e exalta torcida: "Está de parabéns"

São Paulo, SP

03/10/22 | 08:00 - 03/10/22 | 09:21

Neste sábado, o São Paulo perdeu por 2 a 0 para o Independiente del Valle, em Córdoba (ARG), e ficou com o vice da Copa Sul-Americana. Torcedor fanático do Tricolor, o cantor Nasi não gostou nem um pouco da atuação do clube paulista na decisão e disse até em pipocada da equipe de Rogério Ceni.

"Acho que todos tem um pouco de responsabilidade [na derrota]. O Del Valle, todo mundo chamou atenção, é um time que tem cinco, seis jogadores na seleção do Equador, mas é o Equador. O São Paulo deu uma pipocada. Jogador não gosta de ouvir esse termo, mas foi pipocada. São Paulo novamente sentiu uma decisão, como no Paulista", afirmou o artista no programa Mesa Redonda, da TV Gazeta.

"Agora, o São Paulo teve uma semana, não pode reclamar de cansaço. A viagem para Córdoba é como ir para Porto Alegre, o time equatoriano teve que atravessar o continente. Não parece realmente que estava numa decisão. O São Paulo é um time que toma muitos gols, defesa com falhas bizarras. O ataque também está em péssima fase e o meio de campo não cria", completou.


Nasi elogia torcida do São Paulo

Vocalista do Ira!, banda de bastante sucesso principalmente na década de 80, Nasi, entretanto, exaltou o esforço da torcida tricolor para acompanhar o time. Para ele, aliás, os torcedores foram a única coisa boa da equipe na temporada.

"A única coisa que está de parabéns no São Paulo é a torcida, porque das poucas etapas que o time venceu recentemente foi com o Morumbi lotado. Mas não dá para ser sempre assim, a torcida não pode carregar o clube nas costas. É a única coisa no São Paulo que está de parabéns", declarou.

Por fim, o cantor deu sua opinião para o futuro do São Paulo. Para Nasi, a solução para o Tricolor seria transformar-se em uma Sociedade Anônima de Futebol (SAF).

"Acho que o São Paulo precisa de uma revolução, porque do jeito que está... Acredito que tenha que separar o futebol da área social e acho que o próprio Casares pensa isso também. O São Paulo tem que virar uma Sociedade Anônima, um SAF. O que não acontece por conta da velha-guarda no clube. Imagina quanto vale o São Paulo, com o estádio que tem, com os títulos, torcida - a terceira maior do Brasil -, com Cotia", analisou.

Comparação com rivais e próximo compromisso Tricolor

"O São Paulo está parecendo o Palmeiras antes da Crefisa, aquela fase do Tirone. O Corinthians na época Dualib. É uma pena, porque enquanto não houver essa modernização no São Paulo... Não existe mais espaço para esse tipo de relação de política e futebol. E o São Paulo tem uma dívida praticamente impagável sem ter um investimento nesse formato", finalizou Nasi.

Agora, o São Paulo volta suas totais atenções para o Campeonato Brasileiro. O próximo compromisso da equipe acontece na próxima quinta-feira, contra o América-MG, às 20 horas (de Brasília), no Independência. O Tricolor é o 13º colocado, com 37 pontos ganhos.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Deixe seu comentário