Lugano não cogita saída de Maicon, mas cobra maturidade após discussão

Edoardo Ghirotto - São Paulo,SP

30-05-2016 13:01:31

O são-paulino Diego Lugano disse nessa segunda-feira que se sente representado pelo futebol que o zagueiro Maicon mostrou no pouco tempo em que defendeu o clube. Sem nem cogitar a saída do defensor, o uruguaio de 35 anos afirmou que o jogador tem as mesmas qualidades que levaram a torcida a idolatrá-lo em sua primeira passagem pelo Tricolor. Lugano só fez uma ressalva e cobrou mais maturidade de toda equipe para evitar discussões semelhantes à que foi protagonizada por Maicon e Rogério, após a vitória por 1 a 0 sobre o Palmeiras, no Morumbi.

Lugano declarou que internamente o São Paulo está confiante na permanência de Maicon para a disputa das semifinais da Copa Libertadores, contra o Atlético Nacional, nos dias 6 e 13 de julho. O zagueiro está emprestado do Porto e possui contrato só até 30 de junho. "Pelo que ouço do clube, tenho entendido que ele ficará. Será um balde de água fria se ele sair", afirmou.

"Tomara que fique, porque tem sido incrivelmente rápido para o São Paulo. É um jogador de muita força e caráter e que está na idade ideal para atingir o rendimento máximo. Tomara que possa ficar e ocupar essa posição por muitos anos, porque transmite um aspecto emocional e um caráter que são muito importantes", acrescentou o uruguaio.

O ídolo crê que Maicon tem o mesmo vigor que ele apresentava na década passada. A entrega de Lugano foi um dos pilares do São Paulo que conquistou o tricampeonato da Libertadores em 2005. "Pode ser que ele tenha algumas semelhanças com o Lugano de dez anos atrás. Eu me identifico muito com o caráter dele. Desde a primeira conversa que tive com ele, sabia que seria bom para o clube. Tomara que haja um esforço para ele ficar não só por conta da Libertadores, mas também porque tem a qualidade e o caráter de quem pode fazer história aqui", analisou.

Apesar de tecer elogios ao companheiro, Lugano crê que ele extrapolou os limites ao cobrar Rogério no gramado do Morumbi. O defensor se irritou com os erros do atacante e discutiu acintosamente com o jogador após o apito final. "Cobranças são normais, mas talvez tenha faltado um pouco de maturidade ao grupo. Isso é um fato que se resolve internamente, no vestiário, e nunca diante da imprensa, da torcida, de um dirigente ou do técnico", afirmou. "É sempre bom ter vontade de ganhar, mas isso precisa ficar conosco. Jornalistas e torcedores têm que ver o que a gente quer, o restante fica conosco".

Lugano não treinou com bola nessa segunda-feira e fez apenas trabalhos físicos na academia do CCT da Barra Funda. O técnico Edgardo Bauza terá de avaliar na terça-feira se o uruguaio possui condições de iniciar a partida diante do Figueirense, na quarta-feira, no Orlando Scarpelli. Caso cumpra com o cronograma esperado, o Patón deverá preservar o zagueiro para que ele não seja exposto ao risco de sofrer uma lesão.

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do São Paulo?