Grêmio recua por Colmán, mas São Paulo sofre com concorrência dos EUA

São Paulo, SP

13-01-2017 14:31:49

A corrida de São Paulo e Grêmio pelo futebol de Cristian Colmán se transformou em uma novela. Os dois clubes manifestam interesse no atacante do Nacional (PAR) desde dezembro, mas a demora na resposta dos paraguaios fez o Tricolor gaúcho recuar na negociação.

O caminho estaria livre para o São Paulo se não fosse o desejo do Dallas, dos Estados Unidos, de contar com o atleta de 22 anos. O clube do Morumbi, inclusive, chegou a melhorar sua oferta para alcançar o valor de 1,1 milhão de dólares (cerca de R$ 3,1 milhões), referente aos 50% dos direitos econômicos do jogador, com uma entrada de 700 mil dólares e o restante seria pago em duas parcelas semestrais de 200 mil dólares cada.

O problema é que a equipe norte-americana tem a prioridade do Nacional. O clube paraguaio gostaria de vender Colmán para este mercado, apesar de o atacante sonhar em defender o São Paulo. Assim, o impasse levou o Grêmio a desistir da negociação.

"Fizemos uma proposta pelo Colmán, o assunto não evoluiu e o Nacional não responde sim ou não, então estamos deixando de pretendê-lo e estamos indo para outras alternativas", afirmou Odorico Roman, vice de futebol do Grêmio, em coletiva de imprensa concedida nesta sexta-feira.

Cristian Colmán foi uma das sugestões de contratação do Departamento de Análise do São Paulo. O técnico Rogério Ceni gostou das características do atleta de 1,85m e deu o aval para a diretoria iniciar as conversas com o Nacional.

A negociação evoluía satisfatoriamente até o clube paraguaio começar a fazer "leilão" de seu jogador, prática que irritou a cúpula tricolor. No atual elenco, Ceni conta com Gilberto e Andres Chavez para a posição de centroavante, sendo que este último atua originalmente pela ponta esquerda.

Deixe seu comentário