Falta de concentração? São Paulo tem sina de gols sofridos no fim de partidas mata-mata no Morumbi

São Paulo, SP

27-08-2021 06:00:55

O empate com o Fortaleza pelo duelo de ida das quartas de final da Copa do Brasil foi amargo para o São Paulo. Jogando em casa, o time de Crespo vencia por 2 a 0 até os 38 minutos do segundo tempo, mas dois gols sofridos no fim do jogo impediram o triunfo. Desde 2020, conceder tentos nos últimos minutos parece ser uma sina do Tricolor paulista em partidas mata-mata no Morumbi.

Duas eliminações do São Paulo na temporada passada contaram com gols nos últimos minutos. A primeira delas foi para o Mirassol, pelas quartas de final do Campeonato Paulista. Após sair perdendo por 2 a 0, a equipe então comandada por Fernando Diniz buscou a igualdade ainda no primeiro tempo, mas viu Daniel Borges marcar aos 34 da segunda etapa e sacramentar a classificação visitante em pleno Morumbi.

Em novembro de 2020, novo balde de água fria em mata-mata. Após perder por 3 a 2 na Argentina e sair atrás no Morumbi, o Tricolor vencia de virada o Lanús por 4 a 2 e ia garantindo vaga nas quartas de final da Copa Sul-Americana. Mesmo com a entrada de dois zagueiros (Léo e Arboleda) no lugar de dois atacantes (Luciano e Brenner) após o gol de Gabriel Sara, aos 44 minutos do segundo tempo, o São Paulo não conseguiu segurar a vantagem e, graças ao tento de Orsini aos 47, foi eliminado no critério de gols marcados fora de casa.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Antes da queda para o Lanús na Sul-Americana, outros gols sofridos nos minutos finais quase custaram a eliminação na Copa do Brasil. Pelas oitavas de final do torneio nacional, o São Paulo superava o Fortaleza por 2 a 0 no Morumbi, depois de empate por 3 a 3 no Castelão. David, aos 34, e Roger Carvalho, nos acréscimos do segundo tempo, impediram a derrota do time cearense e levaram o duelo para os pênaltis, onde os paulistas levaram a melhor por 10 a 9.

Já na atual temporada, a equipe de Hernán Crespo não foi eliminada graças a gols sofridos na reta final, mas voltou a sofrer empates no Morumbi após sair na frente em jogos de mata-mata. Pelas oitavas da Libertadores, Vitor Bueno abriu o placar sobre o Racing na partida de ida, mas Copetti deixou tudo igual nos acréscimos da primeira etapa. Na fase seguinte, foi a vez de Luan inaugurar o marcador para o Tricolor, e Patrick de Paula concretizar o 1 a 1, dessa vez para o Palmeiras.

No atual Campeonato Brasileiro, o São Paulo também já deixou escapar vitórias no Morumbi com o mesmo roteiro. Na quarta rodada, empate por 1 a 1 com a Chapecoense, mesmo com Eder tendo deixado os donos da casa em vantagem no primeiro tempo. Cinco rodadas depois, derrota de virada para o Red Bull Bragantino, com gols de Alerrandro e Artur aos 18 e 30 minutos da etapa complementar, respectivamente.


Após o empate por 2 a 2 na última quarta-feira, o atacante Emiliano Rigoni afirmou que a falta de concentração gerou os dois gols do Fortaleza no Morumbi.

“Creio que, em linhas gerais, vínhamos fazendo boa partida. Tínhamos uma vantagem muito boa, mas dois descuidos nos custaram dois gols que empataram a partida. Na realidade, tínhamos uma vantagem que merecíamos pelo que havíamos feito dentro de campo. São desatenções que não podemos voltar a cometer”, disse o argentino, em entrevista coletiva.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Deixe seu comentário