Futebol/Bastidores

Elenco tricolor vibra com G6 e projeta temporada mais organizada em 2020

Marcelo Baseggio - São Paulo , SP
05/12/2019 10:00:25

Em: Bastidores, Brasileiro Série A, Escolha do editor, São Paulo

O elenco do São Paulo comemorou bastante a classificação direta à fase de grupos da Libertadores nesta quarta-feira. Mais do que a certeza de jogar pelo menos seis partidas pelo torneio continental, os jogadores do Tricolor também vibraram com a possibilidade de terem um planejamento mais organizado em 2020.

“Pude retribuir para o Antony depois de tantos gols que ele já deu para mim. O importante são os três pontos, nossa classificação direta à fase de grupos da Libertadores. Isso é muito importante para organizar o ano”, afirmou Igor Gomes.

Depois de começar o Campeonato Brasileiro sonhando com o título por conta da chegada de Cuca, o São Paulo acabou tendo de conviver com muitas oscilações e trocou de treinador no decorrer da competição. Com Fernando Diniz, as instabilidades não cessaram, mas, ao menos, o objetivo que restou ao elenco foi alcançado.

“As coisas estavam injustas. Nós estávamos saindo 22h, 21h, de tanto que ele [Fernando Diniz] conversa com a gente. Acho que nunca treinei tanto na minha vida. Sei que a gente ficou devendo no ano, foram muitos altos e baixos, nosso primeiro objetivo era ser campeão, não conseguimos, então tínhamos que nos classificar direto para a fase de grupos da Libertadores. Conseguimos”, pontou Vitor Bueno.

Titular absoluto da defesa são-paulina, Bruno Alves foi outro atleta que comentou sobre a importância dessa vaga. Por ter recebido o terceiro cartão amarelo nesta quarta-feira, o zagueiro não poderá enfrentar o CSA e por isso também já está com a cabeça em 2020.

“Tem o último jogo contra o CSA, mas agora é fazer um planejamento legal, ter uma boa pré-temporada”, completou Bruno Alves, ressaltando a importância do tempo para treinar, algo que o São Paulo não teve em 2019 por conta da disputa na Pré-Libertadores.




  • LEÃO SOBERANO

    Isso é o que eu chamo de complexo de inferioridade; jogadores de time grande comemorando o sexto lugar no brasileirão. Esses caneludos já entram em um torneio somente para participar; nada mais.

×
Quer receber notícias do São Paulo?