Diniz lamenta novo vexame, mas garante: “Não tenho medo de perder o emprego”

Marcelo Baseggio - São Paulo,SP

21-01-2021 01:10:58

O técnico Fernando Diniz lamentou os estragos da nova goleada sofrida neste Campeonato Brasileiro, desta vez para o Internacional, por 5 a 1, no Morumbi. Entretanto, mesmo sua equipe mostrando um futebol abaixo da média pelo quinto jogo consecutivo, o comandante tricolor garantiu que segue acreditando na conquista do heptacampeonato nacional e que não teme uma possível demissão.

“Não sou um treinador que tenho medo de perder emprego, amo meu trabalho, trabalho com toda dedicação para o São Paulo, para conseguir esse título para o São Paulo. Sempre me senti apoiado aqui pela diretoria que saiu e por essa que entrou. Se eu carrego algum tipo de culpa, a maior responsabilidade é minha, a grande responsabilidade por uma derrota como essa e pela queda de rendimento do time é minha. Estou trabalhando naquilo que posso, naquilo que consigo, e acredito que vamos reverter isso e voltar a subir no campeonato”, disse Diniz.


Ao ser questionado sobre a falta de poder de decisão do São Paulo, que contabiliza consecutivos vexames na atual temporada, com eliminações precoces em torneios mata-mata, o comandante tricolor acabou demonstrando certa irritação, mas respondeu.

“O São Paulo é um time que luta e trabalha muito. Em determinados momentos as coisas dão errado. O São Paulo é um time de homens, que lutam, que trabalham e que não desistem. Futebol é um jogo, estamos decepcionados, não vamos dormir, vamos lutar para sair disso. É assim que a gente vai fazer”, prosseguiu.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Embora a atuação do Tricolor tenha sido frustrante, o técnico da equipe culpou erros isolados cometidos na partida contra o Internacional pela goleada acachapante desta quarta-feira. De acordo com Fernando Diniz, sua equipe segue com totais condições de conquistar o título brasileiro, outrora tão próximo de se concretizar.

“Foi um jogo que erramos muito, mais do que costumamos errar, e o Inter soube aproveitar bem, os cinco gols foram erros que cometemos e que não costumamos cometer. Não acredito em mudança radical, não podemos errar o que temos errado. Confio no time, esse é o time que liderou o campeonato até o dia de hoje, por pouco não foi finalista da Copa do Brasil. É saber restabelecer nossos laços de confiança e seguir trabalhando firme e forte”, concluiu.

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do São Paulo?