De favorito ao título para risco de Pré-Libertadores, São Paulo tenta não repetir 2018

São Paulo, SP

06-02-2021 08:00:43

O São Paulo tem mais cinco jogos para não repetir o que aconteceu na temporada de 2018. Antes favorito ao título brasileiro, o Tricolor agora flerta com o risco de até mesmo perder a vaga direta para a fase de grupos da Libertadores, exatamente o que aconteceu há duas temporadas.

Em 2018, sob o comando do técnico Diego Aguirre, o São Paulo permaneceu na liderança do Campeonato Brasileiro por oito rodadas, entre a 17ª e a 26ª, sendo desbancado pelo Inter duas vezes neste período, mas recuperando a ponta da tabela posteriormente.


Mas, ao chegar na reta decisiva do Brasileirão, o Tricolor perdeu força, sofrendo com a falta de opções no elenco e também com problemas físicos, como, por exemplo, Joao Rojas, que era titular absoluto da equipe, peça-chave no ataque, mas sofreu grave lesão no joelho e teve de passar por cirurgia, sem um substituto à altura.

O resultado disso tudo foi a demissão de Diego Aguirre do comando do São Paulo, faltando cinco rodadas para o fim do Brasileirão, e a classificação do clube para a Pré-Libertadores, fase preliminar em que acabou eliminado pelo modesto Talleres, da Argentina.

Na atual temporada, o domínio são-paulino no Campeonato Brasileiro foi ainda mais duradouro. A equipe comandada por Fernando Diniz figurou na ponta da tabela entra as rodadas 19 e 30, sendo campeã do primeiro turno e chegando a abrir sete pontos de vantagem para o segundo colocado.

Mas, de uma hora para outra, após a eliminação na semifinal da Copa do Brasil para o Grêmio, o time saiu do eixo e não conseguiu mais desempenhar o futebol de outrora, amargando goleadas e tropeços desde a virada do ano, com um jejum de vitórias que já dura sete jogos.

Se o título já é algo praticamente impossível, o São Paulo tem ao menos a obrigação de garantir a vaga direta para a fase de grupos da Libertadores. Sem técnico, o time terá de se superar na base da vontade, aproveitando o legado deixado por Fernando Diniz, demitido no início da semana, evitando, assim, que o fantasma de 2018 cause danos ainda maiores pelos lados do Morumbi.

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do São Paulo?