Árbitro revela ofensas de Rigoni, expulso, e de diretores do São Paulo em súmula do Choque-Rei

São Paulo, SP

31-07-2021 22:59:34

Luiz Flávio de Oliveira relatou na súmula do Choque-Rei ofensas por parte de Emiliano Rigoni, expulso já no fim do empate sem gols entre São Paulo e Palmeiras, no Morumbi, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro, e de diretores do Tricolor.

De acordo com o árbitro da partida, Rigoni teria o xingado de “ladrão” após anular o gol que garantiria a vitória são-paulina no Choque-Rei.

“Expulso diretamente o atleta de nº 77, Emiliano Ariel Rigoni, por proferir as seguintes palavras por duas vezes, após anulação de um gol de sua equipe: ‘Você é um ladrão’”, escreveu Luiz Flávio de Oliveira na súmula da partida.


Rigoni foi um dos atletas mais revoltados com a decisão do árbitro após Gustavo Gómez cabecear contra o próprio gol. Após indicar que o gol havia sido legal, Luiz Flávio de Oliveira foi chamado para revisar o lance na tela do VAR, o que acabou fazendo com que ele mudasse de ideia.

Ao término da partida, o diretor de futebol, Carlos Belmonte, e o diretor-adjunto Fernando Bracalle, também conhecido como Chapecó, também foram acusados por Luiz Flávio de Oliveira por terem o ofendido.

“Enquanto descíamos na zona mista, Carlos Belmonte Sobrinho, diretor de futebol da equipe do São Paulo Futebol Clube, proferiu as seguintes palavras: ‘vocês estão de palhaçada com a gente, c****’, ‘safado, ladrão, vagabundo, vai tomar no c*, vocês roubaram a gente’”, escreveu.

Já Chapecó teria proferido as seguintes palavras: “você tem que ser preso, pode relatar meu nome aí, vagabundo”.

O árbitro também relatou que uma pessoa não identificada teria dado murros na porta da sala do VAR do estádio do Morumbi e arrombado a fechadura.

Deixe seu comentário