Veja como Carille quer evitar o que rivais sofreram no Allianz para segurar vantagem do Santos - Gazeta Esportiva
Veja como Carille quer evitar o que rivais sofreram no Allianz para segurar vantagem do Santos

Veja como Carille quer evitar o que rivais sofreram no Allianz para segurar vantagem do Santos

Gazeta Esportiva

Por André da Silva Costa

03/04/2024 às 06:00

São Paulo, SP

O técnico Fábio Carille tem uma missão pela frente: segurar a vantagem do Santos contra o Palmeiras, na partida de volta da final do Campeonato Paulista, no Allianz Parque, para conquistar o título estadual. Neste último domingo, o  time venceu o rival por 1 a 0 no primeiro jogo, na Vila Belmiro, e saiu na frente.

No casa do Alviverde, o Peixe tentará evitar o que São Paulo e Água Santa sofreram nos últimos dois anos. Tanto em 2022 como em 2023, as equipes levaram a melhor sobre o Palmeiras no duelo de ida da decisão do Paulista, mas não suportaram a pressão na volta e viram o Verdão reverter a vantagem.

Em 2022, sob comando de Rogério Ceni, o São Paulo derrotou o Palmeiras por 3 a 1 no primeiro jogo da decisão. No entanto, o Tricolor viu o rival virar o confronto em poucos minutos e aplicar uma sonora goleada de 4 a 0 no segundo encontro.

Na temporada seguinte, foi a vez do modesto Água Santa largar em vantagem na final estadual, vencendo o Alviverde por 2 a 1 na ida, na Arena Barueri. Na volta, uma nova goleada. Os comandados de Abel Ferreira tiveram muito apoio da sua torcida para superarem o Netuno por 4 a 0 e serem campeões mais uma vez.

O cenário deste ano é semelhante. Com vantagem na ida, o Santos tentará não sofrer o mesmo que seus antecessores sofreram para encerrar uma fila de oito anos sem levantar um troféu. Após o jogo de ida, Carille falou sobre o tema e explicou como pretende conter o ímpeto do adversário fora de casa.

"Esse é um trabalho que vamos começar agora no início da semana. A preparação até então foi para o jogo em casa. É saber o que eles procuraram fazer, o Palmeiras é aquela situação que ele vai batendo, vai repetindo e jogando bola na área, vai chegando, pressionando com jogadores na área para pegar rebote o tempo todo. É sempre assim, bem feito. É bem feito. Isso é um trabalho que vamos ver sim, o que eles procuraram fazer no início para trazer a torcida a favor deles. Vamos fazer esse trabalho para que a gente tenha bastante maturidade lá", disse o treinador.




O Santos terá outra vantagem em relação ao Palmeiras. Enquanto o rival entra em campo pela Libertadores, contra o San Lorenzo, na Argentina, nesta quarta-feira, o Peixe terá a semana inteira para descansar e se preparar para o jogo de volta da decisão.

A segunda partida da final do Paulistão está marcada para domingo, às 18h (de Brasília), no Allianz Parque. A equipe de Fábio Carille pode até empatar para garantir a conquista estadual. Em caso de empate no placar agregado, o duelo irá para os pênaltis.

Conteúdo Patrocinado