Peres fala sobre Nova Vila e Pacaembu: "o futuro do Santos está 80% em São Paulo"

São Paulo, SP

26-01-2020 13:35:36

Em entrevista ao programa Grande Círculo do Sportv, o presidente do Santos José Carlos Peres falou sobre a atual situação da Vila Belmiro, uma possível reforma do estadio e a perspectiva do Peixe de uso do Pacaembu, agora sob administração privada.

"A gente precisa primeiro arrumar a Vila. Ter orgulho. Fazer um lugar confortável para receber todo mundo. E temos conversas de estar junto com o consórcio que vencer o Pacaembu para o Santos também se associar. Não vamos colocar um centavo, não temos. Dinheiro vem de investidor. O modelo da Vila é o modelo da arena do Palmeiras", comunicou o dirigente.

No início do ano, Peres disse, em entrevista ao programa Esporte por Esporte, que o Santos buscava um acordo junto a WTorre, semelhante ao do Palmeiras para construção Allianz Parque, para reforma da Vila Belmiro.

"Mas acho que o futuro do Santos está 80% em São Paulo. Esse acordo que estamos fazendo com o Pacaembu, que a gente entra com nome e eles com o investimento, vamos usar nossa marca e o estádio vai ser todo do Santos. Acho que é um grande negócio para aumentar. Antes de sua arena, o Palmeiras também não tinha grandes arrecadações", justificou.

O estádio municipal passou a ser administrado pela iniciativa privada, sob o consórcio Allegra Pacaembu. O contrato de exploração assinado com a prefeitura tem prazo de 35 anos.


Peres reclama de público baixo
Em 2019, o Santos teve média de público de 11.900 pagantes durante 31 jogos. A marca foi apenas a 19ª do país e a 4ª de São Paulo. Na Vila, a média ficou em 10.157 torcedores, enquanto no Pacaembu foi de 15.558.

Descontente com os números, Peres declarou: "todo mundo quer ver o Santos, mas o santista não vai ao estádio. Essa é a reclamação que a gente faz. É chato ficar cobrando, mas vamos jogar no Pacaembu de novo. Temos um problema em São Paulo porque são quatro times para acomodar entre sábado e domingo. Às vezes, a gente quer jogar em São Paulo e a Polícia Militar não deixa porque tem outro jogo".

Vila teve média pouco superior a 10 mil pagantes em 2019 (Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)

Para mudar, Peres já tem um plano de curto prazo. "Há muitos anos a Vila Belmiro é assim. Desde antes do Pelé. Qual a solução? Estamos arrumando a Vila para ela ficar mais agradável. Estamos fazendo a segunda grande reforma. Mudanças para deixar a Vila bem arrumadinha", disse.

"Mais conforto. Estou falando de reforma que dê resultado: ter lanchonete, banheiro limpo, tudo mudado. Estou fazendo uma revolução no clube que os caras querem me matar, os donos de cadeira cativa, é muita reclamação. Os sócios e torcedores têm razão: não dá para a Vila lotar e sete mil cadeiras sem ninguém", completou.

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do Santos?