Gazeta Esportiva

Orlando Ribeiro celebra vitória, despista sobre efetivação no Santos e justifica mudanças

Rodrigo Matuck - São Paulo,SP

28/09/22 | 00:28

O Santos derrotou o Athletico-PR por 2 a 0 nesta terça-feira, na Vila Belmiro, pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro. Esta foi a segunda partida do Peixe com o interino Orlando Ribeiro no banco de reservas. Após o embate, o técnico celebrou a sua primeira vitória no comando do clube.

"Muito feliz. No segundo gol, a gente comemorou porque estávamos passando uma dificuldade. A gente sabia que o Athletico é um time perigoso, finalista de Libertadores e tínhamos que tomar muito cuidado para não sermos surpreendidos. Me sinto muito feliz aqui no Santos. Sou um ex-atleta de futebol, minha primeira partida como profissional foi aqui na Vila Belmiro, contra o Santos. Tenho uma ligação há muito tempo com o Santos. Fico muito feliz de dirigir o Santo", disse.

Orlando, no entanto, preferiu não comentar sobre o seu futuro no Alvinegro Praiano. O clube ainda está em busca de um novo técnico após a saída de Lisca, que deixou o clube no dia 12 de setembro. A efetivação do interino, que estava no sub-20, não é descartada.

"Sobre continuar ou não, temos que trabalhar o dia a dia. Minha função é dar treino amanhã, dar treino no outro dia e vamos trabalhando aos poucos. A gente deixa isso mais para frente para ver o que pode ser feito", comentou.

Por fim, o comandante justificou as suas mudanças no time titular do Santos. Depois de fazer poucas alterações para o clássico contra o Palmeiras, Orlando decidiu mudar quatro peças para esta noite. Entraram Nathan, Sánchez, Luan e Ângelo; saíram Madson, Lucas Barbosa, Soteldo e Lucas Braga. Destes, apenas o venezuelano não estava à disposição.

"Na situação em que o Santos se encontrava com três jogos sem vitórias, time grande não pode passar por isso, a primeira ideia era se organizar para, se possível, fazer o primeiro o gol e depois controlar o jogo. As mudanças contra o Palmeiras foram com essa ideia, ter uma marcação mais forte e tentar resolver o jogo nas transições. Hoje precisávamos fazer um outro tipo de jogo, atacar mais", analisou.

"Acredito que ainda faltou um pouquinho, ainda faltou controlarmos mais controlar o jogo com a posse de bola", completou.

Com o resultado desta noite, o Santos subiu para a nona colocação do Brasileirão, com 37 pontos, sete a menos que o Furacão, que aparece em sexto, abrindo a zona de classificação para a Libertadores de 2023.

O Santos volta a campo agora no próximo sábado, às 15 horas (de Brasília), contra o Internacional, no Beira-Rio, pela 29ª rodada do Brasileirão.


Deixe seu comentário