Grupo de "pacificação" para eleição do Santos tem primeira desistência

Lucas Musetti Perazolli - Santos,SP

12-07-2020 16:15:05

O grupo de "pacificação" formado por pessoas importantes da política do Santos teve a primeira desistência neste fim de semana: Rodrigo Marino.

Membro do Comitê de Gestão durante parte do governo do ex-presidente Modesto Roma, Marino deve ser candidato no pleito marcado inicialmente para a primeira quinzena de dezembro de 2020.

"Venho através desta comunicar que em prol do bem do Santos Futebol Clube fui convidado para participar de uma reunião, e de fato participei visando a tentativa da união de políticas. A finalidade desta reunião foi estabelecer um grupo forte, capaz de sanear e administrar o clube. Tenho o claro entendimento de que o diálogo deve sempre ser tentado e que o momento que o clube atravessa necessita de mais do que uma pessoa para tirá-lo do atoleiro moral e financeiro que se encontra. Cabe esclarecer e dar conhecimento público de que não farei parte deste movimento. Continuarei a caminhada em busca de um Santos forte e bem gerido", disse Rodrigo Marino, em nota oficial.

Andres Rueda, Nabil Khaznadar, Marcelo Teixeira e Marcelo Teixeira Filho, José Renato Quaresma, Walter Schalka, Celso Jatene, José Berenguer e Eduardo Vassimon seguem na composição.

A ideia é não dividir votos e definir, por consenso, candidatos a presidente e vice e integrantes do Comitê de Gestão posteriormente. Vejas as regras e o cenário político neste link. 

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do Santos?