Cuca, do Santos, pede vacina da covid-19 e relata internação: "Refém"

São Paulo, SP

14-01-2021 14:00:17

Um dia após a grande classificação do Santos para a final da Libertadores da América, o técnico Cuca deu um depoimento sobre o período em que ficou afastado do clube por conta da covid-19. O treinador chegou a ficar internado por conta da doença que já levou mais de 200 mil brasileiros a óbito. Nos "Donos da Bola", da Bandeirantes, o comandante contou sobre as dificuldades para superar este momento e pediu uma vacina para acabar com a pandemia.

"Seis dias no quarto e quatro na UTI. Ali damos valor a tudo. Não somos mais donos da situação. É um refém. Doutora me pegou pelo braço, falou que eu estava mal, com pneumonia, e me deixou sozinho. É preciso muita força para sair. E consegui sair, o mesmo não aconteceu com o Marcelo Veiga, com meu sogro, com 200 mil brasileiros. Doença muita complicada. Que a vacina venha logo para tirarmos a máscara, jogar bola e tomar uma cerveja com amigos. Tudo isso faz muita falta. Viver a vida que sempre fizemos. Que as coisas simples sejam muito alegres de novo".

O treinador é fundamental para o momento vivido pelo Peixe. Pegou o time num momento delicado e levou o grupo à final da Libertadores, além de campanha sólida no Brasileirão, onde ocupa a nona colocação.

Cuca ficou internado em novembro e foi substituído primeiramente pelo auxiliar Cuquinha e depois por Marcelo Fernandes. O técnico ainda precisa adotar algumas cautelas em função do comprometimento do pulmão.

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do Santos?