Carille celebra fim de jejum e destaca importância da vitória do Santos: "Vai facilitar o meu trabalho"

São Paulo, SP

10-10-2021 19:22:28

Depois de cinco jogos, Fábio Carille enfim conquistou a sua primeira vitória no comando do Santos. Neste domingo, pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Peixe derrotou o Grêmio por 1 a 0, na Vila Belmiro.

Em entrevista coletiva, o comandante celebrou o fim do jejum e destacou o seu orgulho pelos jogadores santistas.

"Estou muito orgulhoso. Esses jogadores estão muito pressionados, e não é para ser diferente. Uma equipe desse tamanho, tanto tempo sem ganhar, sem ter uma vitória, é normal essa pressão. Peguei uma parte dessa pressão e convivemos juntos. Eu estou muito orgulhoso pela entrega, pela dedicação, já desde o jogo do São Paulo. Fizemos um bom jogo contra o Juventude, principalmente o primeiro tempo, depois um jogo também de luta, de entrega contra o São Paulo, e hoje a gente fazendo um primeiro tempo interessante, incomodando e finalizando. E o gol não acontece", disse.

"A gente tenta passar uma tranquilidade, mas sabe que não é fácil. Tivemos uma proposta de colocar força dos lados, com Braga e Marcos, e diante das nossas características nos comportamos muito bem. Incomodando o Grêmio muito mais do que o Grêmio nos incomodou. Fomos abençoados no final do jogo com uma vitória muito importante para nossa sequência", analisou.

E a vitória foi sofrida. O tento decisivo saiu apenas aos 45 do segundo tempo, com Wagner Palha. Durante os 90 minutos, o Alvinegro Praiano sofreu com a forte marcação gremista. Ao todo, os gaúchos cometeram 25 faltas.

"Jogar contra a equipe do Sul normalmente é um jogo mais pegado. Ainda mais se tratando da situação do jogo. O Grêmio já tem essa ideia de jogo de imposição física e de parar o jogo. A gente sabia disso. Colocamos na cabeça dos nossos jogadores que a gente tem que jogar e deixar o jogo a juiz apitar, sem entrar em pilha, sem tomar cartão por reclamação ou algo assim, com com algum tipo de irritação A gente se comportou muito bem", comentou.

Carille também aproveitou para destacar a importância do triunfo para o restante da temporada e ressaltou que ele ainda tem muitas coisas para implementar na equipe.

"Tem muitas coisas ainda que eu quero melhorar e eu acredito que essa vitória vai facilitar o meu trabalho e da minha comissão, principalmente nessa questão de tanto tempo sem vitória, quebramos isso. Eu vou sentir eles mais tranquilos para fazer dentro de campo o que eu quero e eles também vão se sentir mais tranquilos para trabalhar", falou.

"Não é fácil, mas algumas coisas chamam atenção, principalmente a preocupação que o Santos tinha quando eu cheguei, do tanto de gol tomado. A gente foi equilibrando isso também, buscando um equilíbrio ofensivo. Nós, técnicos, buscamos equilíbrio. Futebol se ataca e se defende, então nós buscamos esse equilíbrio. Quando falo nós, não é só jogadores, é nós e comissão. Contra o São Paulo já fizemos um jogo consistente, um jogo de briga, de entrega e hoje também nós sabíamos que ia ter que ser assim, ainda mais pelos resultados de ontem", completou.

A partida deste domingo, aliás, marcou o reencontro do Santos com a sua torcida. Cerca de 4.600 pessoas foram à Vila Belmiro acompanhar de perto o trabalho do técnico pela primeira vez.

"O vestiário aqui está uma alegria imensa, não podia ser diferente, torcedor também que jogou junto o tempo todo, mesmo nos momentos difíceis, onde a gente acabou sofrendo os contra-ataques por eu ter aberto mais o time. Veio junto e o incentivo foi importante. Não só nós, diretoria, presidente, comissão e jogadores, mas de uma forma geral junto com o torcedor, fomos premiados com uma vitória importante", disse.

Com o resultado, os paulistas saíram da zona do rebaixamento, com 28 pontos, na 16ª colocação. O Peixe volta a campo agora na quarta-feira, às 19 horas (de Brasília), quando visita o Atlético-MG, pela 26ª rodada do Nacional. Já no próximo domingo, o desafio é diante do Sport, também fora de casa.

"São dois jogos importantíssimos agora, fora. É recuperar esses jogadores bastante para que a gente faça dois jogos também com a mesma entrega e com uma melhor qualidade vamos saindo dessa zona aí de baixo, incomodando mais para o meio da tabela e, quem sabe, uma sequência para buscar coisas maiores", finalizou.


Deixe seu comentário