Renan celebra gol decisivo e revela que quase ficou de fora da estreia na Libertadores

São Paulo, SP

22-04-2021 20:02:38

A vitória de 3 a 2 do Palmeiras sobre o Universitario, pela primeira rodada da Libertadores, contou com o brilho do jovem zagueiro Renan. O garoto de apenas 18 anos saiu do banco de reservas e anotou o tento que garantiu a vitória do time paulista, já nos acréscimos do segundo tempo. Nesta quinta-feira, o defensor destacou que ele parece estar vivendo um sonho.

"A gente não acordou totalmente ainda, parece ser um sonho. Nem nos melhores sonhos você imagina fazer um gol na Libertadores da maneira como foi. Foi um gol muito importante, querendo ou não vai ajudar muito a equipe lá na frente na competição. Nós treinamos bastante a bola acelerada. Abri espaço para atacar a bola. Quando eu saí, não vi o Rony, não vi ninguém. Só a bola e o gol. Eu antecipei ao marcador e ao meu companheiro de equipe. Graças a Deus, fiz o gol (risos)", disse ao SporTV.

E o herói da vitória palestrina quase não entrou no jogo. A princípio, Abel Ferreira iria promover as entradas de Danilo e Wesley, mas mudou de ideia quando Alan Empereur foi expulso aos 18 minutos do segundo tempo. Com isso, ele acabou chamado Renan para cobrir o buraco deixado pelo titular.

"Ele tinha chamado outros dois jogadores, o Danilo e o Wesley, mas com a expulsão ele já me chamou e eu fui correndo para aproveitar a oportunidade. Não era para mim a primeira substituição. Depois da expulsão que ele me chamou. O time estava bem, aconteceu uma fatalidade, mas o time estava bem", revelou.

A Cria da Academia também aproveitou para explicar a nova formatação tática que o comandante português está implementando no Palmeiras, com três zagueiros.

"O Abel é bem inteligente. Conforme a equipe adversária ele vai fazendo planos. Essa com três zagueiros serve para liberar mais os laterais, porque eles podem chegar na área, e a equipe vai estar equilibrada lá atrás, com os três zagueiros se encaixando para, se tiver contra-ataque, já matar na fonte. Com a posse de bola, ele pede para rodar rápido, para ter amplitude. A gente defende com a linha de quatro também, depende do adversário", finalizou.


Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do Palmeiras?