Futebol/Campeonato Brasileiro

Palmeiras faz avaliação positiva, mas vê espaço para melhora durante pausa

Bruno Calió - São Paulo , SP
14/06/2018 08:00:19 — 14/06/2018 17:38:29

Em: Brasileiro Série A, Escolha do editor, Futebol, Palmeiras

A avaliação do Palmeiras é positiva após a primeira ‘parte’ do Campeonato Brasileiro, ao menos na visão da comissão técnica. Após o último jogo antes da parada para a Copa do Mundo, o técnico Roger Machado reconhece que há margem para melhora do Verdão, mas elogia o desempenho recente do Alviverde.

“Nos últimos quatro jogos, tivemos duas vitórias e dois empates. Os adversários que estão na nossa frente vencemos, exceto o Flamengo. Há o que corrigir, sem dúvida, precisamos do equilíbrio, mas estamos fazendo grandes jogos. Em alguns momentos, perdemos o controle da partida, não emocional, e os adversários se aproveitam destes momentos”, avaliou o comandante.

Nas partidas citadas por Roger, o Verdão foi do céu ao inferno com sua torcida. Primeiro, venceu o São Paulo com ótima atuação no Allianz Parque, para depois bater o Grêmio na Arena tricolor. Em meio à euforia, porém, o time cedeu empate na reta final da partida contra o lanterna Ceará e não conseguiu segurar a vitória diante do Flamengo, na quarta-feira. A instabilidade, porém, não é psicológica, na visão do treinador.

“Os momentos de instabilidade vão existir sempre. Um mês é de um time, no outro um ascende, outro diminui o ritmo. É natural em ano longo. Tentamos uma regularidade, não vejo emocional envolvido. É escolher o companheiro melhor posicionado, o melhor gesto para vencer o goleiro. A maturidade de um grupo vai se formando nestes momentos. Queremos este equilíbrio”, completou.

Com o empate diante do Flamengo, o Palmeiras foi aos 19 pontos, oito atrás do próprio Rubro-Negro, líder do torneio. O time só volta a campo após a Copa do Mundo, no dia 19 de julho, em clássico contra o Santos, no Pacaembu. A equipe agora terá folga até o dia 25 de junho e viajará para a disputa de um torneio amistoso no Panamá no dia 28.

“A parada vai ser propícia para ter um ganho de parte tática, técnica e física. Difícil ter intensidade o tempo todo com um calendário de quarta e domingo. Mas é aproveitar esta pausa para aumentar a pressão que fazemos no começo dos tempos. Quando abrimos o placar temos de saber o que fazer, às vezes não pressionar tanto e fazer a transição para matar o adversário. A pausa vai ser importante”, concluiu.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com