Luxa fala sobre estreante Viña e confirma busca por batedor de falta

Bruno Ceccon - São Paulo , SP
17/02/2020 05:00:20

Em: Campeonato Paulista, Escolha do editor, Futebol, Palmeiras

Único reforço contratado pelo Palmeiras, o lateral esquerdo Matias Viña estreou na vitória sobre o Mirassol, alcançada na tarde de domingo. Na entrevista coletiva realizada no Allianz Parque, o técnico Vanderlei Luxemburgo se mostrou satisfeito com a performance do uruguaio e falou sobre a busca por um batedor de faltas.

Com apenas 22 anos de idade, Viña estava em atividade pelo Nacional antes de ser contratado pelo Palmeiras. Escalado como titular no Campeonato Paulista, o uruguaio não foi tão exigido na marcação contra o Mirassol, mas mostrou firmeza na defesa e também chegou ao ataque para apoiar.

“Quando estávamos analisando laterais no mercado, conhecendo o Palmeiras, achei que o Viña seria o mais próximo do que precisávamos. Tem potencial para evoluir muito. Fez o primeiro jogo, mas é um atleta que toma decisões. Pode errar, mas toma decisões. Tem qualidade na marcação, tempo de bola e gosta de atacar”, disse Luxemburgo.

O experiente treinador palmeirense ainda contou que vem buscando um batedor de faltas. Sem medo de eventuais lesões, Vanderlei Luxemburgo intensificou o treinamento de cobranças de bola parada – nomes como Lucas Lima, Bruno Henrique, Gustavo Scarpa e Victor Luis estão entre os candidatos.

“Hoje, se proíbe treinar falta por (receio) de lesão. Mas tem que treinar. Se não repetir, não pega o gesto. Selecionamos cinco ou seis e estamos treinando com frequência para pegar o jeito de bater na bola. Trabalhar uns 20 minutos depois do treino não mata ninguém”, declarou Luxa.

Com 13 pontos ganhos, dois a menos que o Santo André, o Palmeiras figura na vice-liderança do Grupo B do Campeonato Paulista. Pela sétima rodada, o time palestrino volta a campo para encarar o Guarani às 21h30 (de Brasília) desta quinta-feira, novamente no Allianz Parque.




  • Chico Guru

    Saber bater faltas é uma qualidade nata do jogador e hoje em dia está sendo uma qualidade rara no futebol, principalmente no futebol brasileiro. É igual bater penaltis, o cara treina, treina, treina, mas na hora do vamos ver, na hora da “responsa”, ele vai lá bate e…perde !

×
Quer receber notícias do Palmeiras?