Jornalista grego destaca pontos positivos e negativos de Abel Ferreira: "É um grande risco, mas vale a pena"

Tiago Salazar - São Paulo,SP

30-10-2020 06:00:36

O português Abel Ferreira está muito próximo de ser oficializado como técnico do Palmeiras. Apesar de ser interpretado na Europa como uma promessa da nova safra de treinadores do continente, o jovem comandante enfrentou muitos problemas no PAOK, da Grécia, depois de obter sucesso no Braga, modesta equipe de seu país natal.

A Gazeta Esportiva revelou que os gregos já não tinham mais intenção de que Abel Ferreira continuasse ocupando o cargo quando o Palmeiras manifestou interesse. Esse é o principal motivo pelo PAOK ter aceitado uma drástica redução da multa rescisória para liberar o técnico.

No intuito de elucidar aos palmeirenses quem é o profissional que deve assumir o time alviverde para a sequência da temporada, a reportagem das Gazeta entrevistou o experiente jornalista grego John Georgopoulos, da Gazzetta.gr, que acompanha o trabalho de Abel Ferreira de perto desde que o português desembarcou na Grécia.


Confira a entrevista:

O que o torcedor do Palmeiras pode esperar de Abel? Pontos positivos e negativos.

“Acho que o Palmeiras deve esperar de Abel Ferreira um plano claro. Apesar da pouca idade, é um treinador que vai morrer pelas suas ideias e pela sua filosofia futebolística. Ele é muito egoísta, no bom sentido, trabalha muito e tem fome de sucesso. Deve-se esperar que ele desenvolva os jovens jogadores do clube e monitore a equipe juvenil de forma a dar oportunidades aos jovens jogadores. O positivo (no PAOK) é que no final da temporada passada ele deu tempo de jogo a jovens como Tzolis (18 anos), Michailidis (20 anos) e Koutsias (16 anos). Três grandes talentos do futebol grego que graças a Abel Ferreira mostraram o seu potencial. Também o PAOK se classificou para as fases de grupos da Liga Europa depois de passar o Besiktas e o Benfica. Tiveram sorte, claro, porque a necessidade de dois jogos foi eliminada devido a covid-19 e eles também foram disputados em campo neutro”.

Por que o PAOK está disposto a reduzir tanto o valor da multa para liberar o técnico?

“Existem várias razões. Em primeiro lugar, o PAOK tem apenas uma vitória nos últimos seis jogos. Estão invictos na Superliga Grega, mas três jogos terminaram empatados. O futebol que o PAOK produz não é atraente. Além disso, o PAOK perdeu a grande oportunidade de entrar pela primeira vez na história do clube na fase de grupos da Champions League. Eles foram eliminados pelos russos do Krasnodar. Também o contrato de Abel Ferreira é alto. Ele ganha anualmente mais de R$ 1 milhão de euros (por ano). Assim, a oferta do Palmeiras desembarcou no momento certo para o PAOK. O clube deu muito tempo a Abel Ferreira para causar impacto, mas ele não conseguiu seguir os passos do seu antecessor Razvan Lucescu. Portanto, há motivos futebolísticos e financeiros para o PAOK aceitar a oferta do Palmeiras. Acima de tudo, o Palmeiras é um grande desafio e uma ótima oportunidade de carreira para Abel Ferreira. Por tudo isso, o PAOK vai deixá-lo ir”.

Que problemas Abel teve durante seu tempo no PAOK?

“Desde o primeiro dia, Abel Ferreira esteve sob pressão e a viver à sombra do seu antecessor Razvan Lucescu. Vale destacar que Lucescu liderou o PAOK em seu primeiro título após 34 anos sem nenhuma derrota e também conquistou a Copa da Grécia. Então, as expectativas para Ferreira eram muito altas. Ele é um gerenciador completamente diferente de Lucescu. Ele veio quando a pré-temporada já havia começado, então ele não teve tempo de colocar a sua filosofia. O primeiro golpe foi quando o PAOK foi eliminado pelo Slovan Liberec, da Eslováquia. O clube grego não chegou aos grupos da Liga Europa. Nessa mesma época, o Sporting Lisboa interessou-se por Abel Ferreira, mas a direção do clube não o dispensou. Apoiaram em tempos difíceis, quando o PAOK perdeu jogos nos primeiros meses de 2020, frente ao Aris, Panathinaikos e Olympiacos”

É verdade que Abel Ferreira tem temperamento forte, de certa maneira, arrogante?

“Não sei se eu diria arrogante. Ele é um cara normal. No futebol ele é egoísta porque não gosta de perder, é muito ambicioso e pretende se desenvolver ainda mais como treinador para seguir as pegadas de outros treinadores portugueses como Mourinho, Jorge Jesus, Jardim, Marco Silva. Ele acredita em suas habilidades como treinador e ganhou autoconfiança apesar de não ter conquistado nenhum título com o PAOK. Gosta de disciplina e tem uma identidade própria como treinador. Ele sabe o que quer em campo”.

Você entende que o Palmeiras vai fazer bem em contratar Abel Ferreira?

“Acho que depois do sucesso de Jorge Jesus no Flamengo, os clubes brasileiros voltaram suas atenções para o mercado português. Portugal é famoso pela sua escola de treinadores. Ele é jovem, ambicioso e já trabalhou em clubes com grande pressão e fãs obstinados como o PAOK. Ele tem o perfil que o Palmeiras exige e acho que o clube paulista, depois do Vanderlei Luxemburgo, precisa de um treinador que possa trazer ares de mudança ao clube. Acho que é um grande risco, mas vale a pena correr”.

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do Palmeiras?