Gazeta Esportiva

Jogadores do Palmeiras disputaram sete das últimas oito Copas; veja nomes

São Paulo, SP

21/11/22 | 07:00

Os jogadores que defenderam o Palmeiras disputaram sete das últimas oito edições da Copa do Mundo. Com Weverton convocado, o Verdão ampliou a sequência de atletas que estiveram presentes nos Mundiais desde 2014.


Em 1994, o volante Mazinho e o meia Zinho vestiram a camisa da Seleção Brasileira no tetra conquistado nos Estados Unidos. Naquela mesma edição, Freddy Rincón jogou o torneio pela Colômbia.

Quatro anos mais tarde, apenas Francisco Arce entraria em campo na Copa organizada pela França. O lateral direito paraguaio também esteve presente em 2002, quando o goleiro Marcos foi titular do Brasil, que faturou o pentacampeonato.

Em 2006, foi a vez de o já experiente Carlos Gamarra ser convocado pelo Paraguai para o Mundial da Alemanha. Já na África do Sul, em 2010, nenhum palmeirense marcou presença na competição.

Desde 2014, um palmeirense vem sendo convocado para cada um dos Mundiais. Na Copa disputada no Brasil, o meia Jorge Valdivia representou o Chile. Em 2018, por sua vez, o atacante Miguel Borja entrou em campo pela seleção colombiana. Já no campeonato de 2022, cuja estreia ocorreu neste domingo, o único atleta é Weverton, terceiro goleiro da equipe comandada por Tite.

Por fim, ainda vale mencionar a Copa do Mundo de 1974, disputada na então Alemanha Ocidental. Naquela edição, o Palmeiras registrou o maior número de jogadores convocados - no caso, seis pelo Brasil. São eles: o goleiro Leão, os zagueiros Luís Pereira e Alfredo Mostarda, os meias Ademir da Guia e Leivinha e o atacante César Maluco.

Veja todos os jogadores do Palmeiras convocados para as Copas:

1938: Luizinho Mesquita (Brasil)
1950: Jair Rosa Pinto (Brasil)
1954: Humberto Tozzi (Brasil) e Rodrigues Tatu (Brasil)
1958: Mazzola (Brasil)
1962: Djalma Santos (Brasil), Vavá (Brasil) e Zequinha (Brasil)
1966: Djalma Santos (Brasil)
1970: Leão (Brasil) e Baldochi (Brasil)
1974: Leão (Brasil), Luís Pereira (Brasil), Alfredo Mostarda (Brasil), Leivinha (Brasil), Ademir da Guia (Brasil) e César Maluco (Brasil)
1978: Leão (Brasil) e Jorge Mendonça (Brasil)
1986: Leão (Brasil) e Víctor Diogo (Uruguai)
1994: Mazinho (Brasil), Freddy Rincón (Colômbia) e Zinho (Brasil)
1998: Francisco Arce (Paraguai)
2002: Marcos (Brasil) e Francisco Arce (Paraguai)
2006: Carlos Gamarra (Paraguai)
2014: Jorge Valdivia (Chile)
2018: Miguel Borja (Colômbia)
2022: Weverton (Brasil)

Deixe seu comentário