João Martins dá méritos ao São Paulo, mas reclama da arbitragem em origem do gol no Choque-Rei

São Paulo, SP

23-06-2022 23:35:09

Na noite desta quinta-feira, pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil, o Palmeiras acabou derrotado pelo São Paulo por 1 a 0, no Morumbi. Na entrevista coletiva após a partida, o auxiliar técnico João Martins admitiu que o adversário foi melhor, mas não deixou de criticar a arbitragem de Raphael Claus.

“Não vamos arranjar desculpas. O adversário foi mais forte e mereceu ganhar. Essa foi a realidade. Não fomos capazes de criar as nossas oportunidades. Tivemos seis finalizações e nenhuma no gol”, disse João Martins antes de reclamar de uma possível falta na origem do gol são-paulino.

“Tivemos um momento de desconcentração, porque todos viram a falta que foi. Só o árbitro que se esqueceu de ver essa falta. Sabíamos que seria um jogo muito agressivo, porque na segunda-feira acabou da forma que foi. O árbitro deveria ter se preparado para isso. Só faltou o Reinaldo pisar no Dudu. De resto, fez tudo, e o árbitro marcou mão. Disse que o Dudu tocou a bola com a mão e isso é incompreensível”, complementou.

Na visão do auxiliar técnico palmeirense, o sistema defensivo se desconcentrou ao reclamar com a arbitragem. Assim, a zaga estava desorganizada na jogada do gol de Patrick. Ainda assim, Martins ressaltou que o São Paulo foi melhor na partida.

“Depois, o Gómez saiu para falar com o árbitro e houve um momento de desconcentração que não deveria ter acontecido. Assumimos a nossa culpa, mas avaliamos que a falta deveria ter sido marcada. Se tivesse, aquela ação não teria acontecido. Mas não há desculpas. Houve sim um pouco de cansaço, mas o adversário foi mais forte, e essa é a realidade da história”, finalizou.


No lance que gerou reclamação dos palmeirenses, aos 29 minutos, Dudu caiu no chão pedindo falta em dividida com Reinaldo, que chegava nas suas costas. O árbitro Raphael Claus paralisou a jogada no instante, mas não assinalou infração e deu bola ao chão para retomar a partida.

Com a posse para o São Paulo, a jogada se desenvolveu por apenas 20 segundos até Patrick invadir a área e finalizar cruzado para anotar o único gol da partida.

Com a derrota, o Palmeiras encerra uma sequência de 19 jogos de invencibilidade. A equipe não perdia desde o dia 9 de abril, quando acabou superada pelo Ceará na primeira rodada do Campeonato Brasileiro.

O duelo de volta contra o São Paulo acontece só daqui a três semanas, no dia 14 de julho. Enquanto isso, o Verdão volta a focar no Brasileirão e visita o Avaí, neste domingo, às 16h (de Brasília), na Ressacada. Até lá, Abel Ferreira deve estar de volta depois de ter testado negativo para covid-19 na última quarta-feira.

Deixe seu comentário