João Martins celebra invencibilidade no Palmeiras, mas nega chance de ser técnico no futuro

São Paulo, SP

21-06-2022 07:00:17

Mesmo com Abel Ferreira afastado por conta da covid-19, o Palmeiras derrotou o São Paulo por 2 a 1 na noite desta segunda-feira, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro. A vitória melhorou ainda mais os números de João Martins no comando do Verdão.

Com o auxiliar no banco de reservas, são 15 jogos, com dez triunfos e cinco empates. Após o clássico, ele celebrou a invencibilidade, mas ressaltou que é impossível substituir o Abel.

"Coisa boa porque significa que os jogadores dão um bocadinho a mais. O professor Abel diz que, quando acontece isso, todos eles têm que colocar em campo o treinador que há neles. É impossível substituir (o Abel), mas preparamos os discursos nesses dias, dizer que cada um tem que ser mais responsável ainda, tem que fazer um pouco de treinador. Cada um deles deu um bocadinho mais para compensar o comandante fora. Conseguiram lutar até o fim e felizmente conseguimos a virada", disse.

Apesar dos ótimos números, João afirmou que não pretende seguir a carreira de técnico.

"Não, gosto do que faço. Gosto de chegar em casa e relaxar, treinador principal tem muitas responsabilidades extracampo. A minha é nas três ou quatro horas que os jogadores estão lá. Treinador tem muita responsabilidade. Gosto muito do que faço, são 15 anos como assistente, com o Abel são 11. Gosto de estar na sombra, tranquilo, trabalho de mãos e não tanto de cabeça. Não me vejo a fazer o trabalho dele, dá muitas dores de cabeça e cabelos brancos", finalizou.

No total do trabalho dos portugueses, o Palmeiras soma 147, com 86 vitórias, 31 empates e 30 derrotas. Além disso, são 254 gols marcados e 119 sofridos.

Com o triunfo no Choque-Rei, o Verdão voltou a abrir três pontos de vantagem na liderança do Brasileirão. O Alviverde tem 28, contra 25 do vice-líder Corinthians. Já o Tricolor está em nono, com 18.

São Paulo e Palmeiras voltam a se encontrar nesta quinta-feira, dessa vez pela partida de volta das oitavas de final da Copa do Brasil. A bola rola no gramado do Morumbi a partir das 20 horas (de Brasília).


Deixe seu comentário