Jailson lembra encontro com ídolo Ratinho: “É palmeirense roxo”

São Paulo, SP

17-12-2016 09:00:35

Conquistar o título brasileiro como titular do Palmeiras não foi o único sonho realizado pelo experiente Jailson no ano de 2016. Fã do apresentador Ratinho, do SBT, o goleiro teve a oportunidade de conhecer seu ídolo e levou de presente a própria camisa.

A pedido de Jailson, a assessoria de imprensa do Palmeiras viabilizou a visita do goleiro ao “Programa do Ratinho” no último dia 8 de dezembro. “Sempre gostei muito do programa, assim como a minha sogra. Gostei muito de ter ido lá e entregado uma camisa minha ao Ratinho, que é palmeirense roxo”, contou o goleiro.

Vagner foi o escolhido para substituir o ídolo Fernando Prass, que se machucou a serviço da Seleção Brasileira, mas cometeu uma série de falhas. Assim, aos 35 anos de idade, Jailson teve a chance de finalmente estrear na Série A do Campeonato Brasileiro.

“A ficha ainda não caiu, é um sonho, não é possível. Prefiro até não pensar muito nisso, só viver. Estou feliz demais. Quando cheguei, em 2014, era o terceiro goleiro. Passei por lesão grave, fiquei dois anos só treinando. Mas sempre fui palmeirense, sempre quis jogar aqui. Terminar o ano desta forma, com o título do Brasileiro e prêmios individuais, é maravilhoso”, afirmou.

Suspenso na derrota contra o Santos, a única do Palmeiras no segundo turno do Campeonato Brasileiro, Jailson encerrou o torneio nacional com 14 vitórias e cinco empates. Invicto, ele tem no ídolo Marcos, herói da Copa Libertadores 1999, uma inspiração.

“A gente se fala todos os dias. Nunca imaginei que seria amigo dele. Eu era um fã, quando jogava contra o Palmeiras pedia as luvas dele. Hoje, converso e brinco com ele. É algo fantástico. Ele me ajuda muito, dá muita força”, disse Jailson, que homenageou o ídolo depois do jogo contra a Chapecoense.

Após o sucesso durante o segundo turno do Campeonato Brasileiro, o goleiro renovou seu contrato com o Palmeiras por mais duas temporadas. Oriundo de família simples, ele está em São José dos Campos, sua cidade natal, curtindo as férias ao lado da família.

“Quero encerrar a carreira aqui, é o time que sempre amei. A renovação de contrato foi a coroação da temporada que tive. A torcida me apoiou muito, desde o primeiro minuto do meu primeiro jogo no Brasileirão, contra o Vitória. Eles fizeram também brincadeiras de ‘Jailsão da Massa’ e gostei bastante. A bandeira, inclusive, está comigo. Vou colocar na minha casa”, finalizou.

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do Palmeiras?