Com Felipão, Palmeiras e Grêmio revivem rivalidade dos anos 1990

São Paulo, SP

19-08-2019 08:00:53

Capitães Antônio Carlos e Adilson antes de jogo pelas quartas da Liberta 1995 (Foto: Acervo/Gazeta Press)

Às 21h30 (de Brasília) desta terça-feira, em Porto Alegre, Palmeiras e Grêmio iniciam a briga por uma vaga nas semifinais da Copa Libertadores. Durante os anos 1990, com Luiz Felipe Scolari no comando do time gaúcho, os dois clubes protagonizaram uma rivalidade histórica.

Bancado pela Parmalat, o Palmeiras investiu pesado para quebrar seu longo jejum em 1993 e passou a brigar por todos os títulos. Um dos principais adversários do clube alviverde na década foi o aguerrido e eficiente Grêmio dirigido por Felipão, ainda em busca da afirmação como treinador.

Os duelos pelas quartas de final da Copa Libertadores 1995 marcaram o auge da rivalidade. No antigo Olímpico, com Rivaldo, Válber e Dinho expulsos por um confuso Cláudio Vinícius Cerdeira, o Palmeiras perdeu por 5 a 0. No Palestra Itália, ganhou por 5 a 1 e acabou eliminado de forma dramática.

O Grêmio comandado por Luiz Felipe Scolari também sentiu o sabor da derrota diante do Palmeiras. Na semifinal da Copa do Brasil 1996, o time defendido por Djalminha, Rivaldo e Luizão eliminou os gaúchos antes de cair diante do Cruzeiro na decisão do torneio.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Após a série de duelos acirrados com o Grêmio, o Palmeiras resolveu apostar em Felipão a partir de 1997 e terminou como campeão da Copa do Brasil 1998, da Copa Mercosul 1998 e da sonhada Copa Libertadores 1999. Aos 70 anos, o técnico acumula três passagens por cada clube em sua longa carreira.

Mais de 20 anos depois, com Felipão do lado verde e branco, Sociedade Esportiva Palmeiras e Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense serão adversários novamente pelas quartas de final da Copa Libertadores. O segundo e decisivo duelo está marcado para as 21h30 da próxima terça-feira, no Pacaembu.

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do Palmeiras?