Auxiliar de Abel elogia força mental do Palmeiras e justifica Gómez na lateral

São Paulo, SP

20-06-2022 23:34:13

O Palmeiras venceu o São Paulo por 2 a 1, no Morumbi, nesta segunda-feira, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Verdão saiu atrás no placar, mas buscou a virada com dois gols nos acréscimos do segundo tempo.

Responsável por dirigir o clube alviverde nesta noite, já que Abel Ferreira está afastado por conta da covid-19, o auxiliar João Martins parabenizou os atletas pela força mental para reverter o resultado.

“O primeiro tempo foi equilibrado, o São Paulo teve sorte de fazer aquele gol, faz parte do jogo. Sabemos que o futebol é assim. Tivemos chances claras no primeiro tempo, não conseguimos fazer. Sabíamos que tínhamos que alterar esse resultado. Viemos para ganhar. No segundo tempo arriscamos e, com uma grande capacidade mental, demos tudo que tínhamos", disse.

"Se não tivéssemos ganho, sairíamos tristes com o resultado, mas satisfeitos com o empenho e atitude dos jogadores. Sabemos que não vamos ganhar sempre, mas feliz que conseguimos dar a volta. Parabéns aos jogadores que tiveram uma grande capacidade mental em um estádio muito difícil, onde todos têm muitas dificuldades. Eles deram tudo até o último segundo”, completou.

O português também aproveitou para explicar a escalação do Palmeiras e a sua estratégia nas substituições. Após começar o embate com Gustavo Gómez improvisado na lateral direita, ele decidiu mudar na etapa final. O paraguaio voltou para o miolo de zaga após Mayke entrar na vaga de Luan.

“Já tínhamos jogado três vezes contra o São Paulo. Sabemos que são fortes na profundidade, tem jogadores fortes e agressivos. Foi uma opção técnica, como no último jogo. O Plano B de arriscar tinha que começar por ali (mudança na lateral). O Mayke ataca mais que o Gómez. Tínhamos que arriscar. A saída do Luan foi estratégica. Ele ficou três meses sem competir e comportou-se muito bem. Precisávamos ir atrás do resultado. Foi estratégia”, explicou.


Com o resultado, o Verdão voltou a abrir três pontos de vantagem na liderança do Brasileirão. O Alviverde tem 28, contra 25 do vice-líder Corinthians. Na visão do João, esse triunfo foi muito importante para um time que sonha em ser campeão.

"Tivemos uma reunião com os jogadores antes de começar o Brasileirão e nos perguntamos o que era preciso para ganhar o campeonato. Eles falaram que era preciso ser a melhor equipe em casa e que há jogos que não se pode perder. Felizmente somamos três e um adversário direto zero”, revelou.

São Paulo e Palmeiras voltam a se encontrar nesta quinta-feira, dessa vez pela partida de volta das oitavas de final da Copa do Brasil. A bola rola no gramado do Morumbi a partir das 20 horas (de Brasília).

“Sabemos que é uma competição diferente. Vai ser decidida em dois jogos. Vai ser um jogo de menos riscos. (A vitória) Dá um ânimo extra, mesmo sabendo que será um jogo com outra história. Tenho certeza que vai ser um bom jogo”, finalizou o auxiliar.

Deixe seu comentário