COPA DO MUNDO 2018 RÚSSIA
Hervé Renard foi acusado de corrupção (Foto: AFP)

Sem fazer parte da última convocação antes da Copa do Mundo, o volante Mouhcine Moutouali acusou Hervé Renard, treinador do Marrocos, de convocar apenas jogadores que tem amizade com o empresário, além de cobrar suborno.

“Para que um jogador seja chamado para a seleção do país, precisa cumprir certas exigências extra esportivas. Você necessita ter um empresário que seja amigo do treinador, e a quem ele deve conceder subornos”, disse o atleta à revista Al Watan.

Atualmente, Mouhcine Moutouali joga no Al Rayyan, do Catar, mas fez história no Raja Casablanca, do Marrocos, inclusive marcou um dos gols do maior feito da equipe: a vitória diante do Atlético-MG pela semifinal do Mundial de Clubes de 2013.

O técnico francês, que comanda a Seleção Marroquina desde fevereiro de 2016, não deixou barato e rebateu as acusações de Moutouali através de suas redes sociais.

“Estou na África há dez anos e nenhum atleta pode afirmar que foi convocado sem que tenha sido por merecimento esportivo. Algumas vezes, certos jogadores se expressam sob influência de emoções, como a frustração. Ele não ataca só a minha pessoa, mas também insinua que todos os atletas convocados são corruptos. Eu me reservo ao direito, após ouvir meus advogados, de perseguir na justiça o autor dessas declarações”, declarou Hervé Renard.




Não foi só a seleção da França que divulgou suas camisas para a Copa do Mundo deste ano. Nesta quinta-feira, a Islândia, grande surpresa e sensação do Mundial a ser disputado, também anunciou, por meio de seu Twitter oficial, os uniformes que utilizará na Rússia.

Por meio de um vídeo publicado na rede social, o país, junto da fornecedora esportiva oficial da seleção, mostrou a camisa número um do time, de cor azul e contando com detalhes estilizados em vermelho nas mangas.

Por outro lado, o uniforme secundário, além daquele a ser utilizado pelos goleiros da Islândia, também foram divulgados. Enquanto ambas as camisas contam com o mesmo detalhe apresentado no traje principal, elas se diferem na cor: branca e vermelha, respectivamente.

Pela primeira vez em sua história, os islandeses garantiram classificação para disputar a Copa do Mundo, ao ficar em primeiro no Grupo I das Eliminatórias da Europa. Tudo isso depois da campanha surpreendente do país na Eurocopa de 2016, quando a equipe chegou na fase de quartas de final.

No Mundial da Rússia, a Islândia disputará a chave D do torneio, ao lado das seleções da Argentina, Croácia e Nigéria. A estreia dos comandados de Heimir Hallgrímsson na competição será diante dos argentinos, às 10h00 (horário de Brasília) do dia 16 de junho, em Spartak.



A seleção da França apresentou, nesta quinta-feira, os uniformes que serão utilizados pelos comandados de Didier Deschamps durante a disputa da Copa do Mundo da Rússia, neste ano. Além disso, a federação de futebol do país também divulgou a convocação da equipe para os amistosos contra a Colômbia e a Rússia, contando com as estreias de Ben Yedder e Lucas Hernández.

A camisa principal para o Mundial continua com tonalidade escura, entretanto, foram adicionados detalhes na região das mangas. Nas costas, há agora a presença da bandeira francesa perto da nuca. Por outro lado, o segundo uniforme segue na cor branca. Foram divulgados também novos trajes de aquecimento, de cor listrada em preto e branco.

Nesta quinta-feira, o técnico Didier Deschamps também revelou a convocação dos 24 selecionados para os confrontos contra a seleção da Colômbia, na França, e a Rússia, longe dos domínios franceses. A novidade ficou por conta da estreia de Ben Yedder e Lucas Hernández em convocações da equipe.

Outro fato de destaque esteve na presença de Dembélé, do Barcelona, que voltou a ser chamado pelo comandante dos Bleus, algo que não acontecia desde junho pelo problema do ponta com lesões na equipe catalã.

Confira a lista completa da França:

Goleiros: Areola, Lloris e Mandanda
Defensores: Digne, Lucas Hernandez, Kimpembe, Koscielny, Pavard, Sidibé, Umtiti e Varane
Meias: Kante, Lemar, Matuidi, Pogba, Rabiot e Tolisso
Atacantes: Ben Yedder, Dembélé, Giroud, Griezmann, Martial, Mbappé e Thauvin



Depois de a Suécia ter superado a Itália nas Eliminatórias e garantido vaga na Copa do Mundo, muito se falou sobre um possível retorno de Zlatan Ibrahimovic. O atacante do Manchester United poderia voltar a seleção nacional para uma última grande competição, contudo o treinador Jan Andersson deixou claro que quem precisa tomar partida é o jogador de 36 anos.

“Se os jogadores mudam de ideia, precisamos saber, ser informados. A partir daí podemos conversar. É engraçado ver todo mundo querendo jogar na seleção, mas isso não muda minha visão das coisas. A questão está encerrada para mim”, declarou.

Ibrahimovic está em sua segunda temporada no Manchester United (Foto: Oli Scarff/AFP)

“A porta não está fechada. No entanto ele tem que ser realista e honesto com ele próprio. Ele tem que jogar regularmente para voltar a ser quem era”, acrescentou o técnico da seleção sueca.

Após perder toda a primeira metade da temporada de 2017/18 se recuperando de lesão no joelho, Ibrahimovic só disputou sete partidas e balançou as redes adversárias uma vez. Para piorar, ele encontra a concorrência de Lukaku no comando do ataque dos Red Devils.

Em sua primeira temporada no Manchester United, o jogador de 36 anos foi um dos principais nomes do time de José Mourinho, marcando 28 gols e dando dez assistências em 46 partidas. Além disso, o time de Old Trafford venceu a Copa da Liga Inglesa e a Liga Europa.



Técnico Gareth Southgate está no comando da Inglaterra desde 2016 (Foto: PAUL ELLIS/AFP)

Nesta quinta-feira, o técnico Gareth Southgate anunciou os 27 jogadores que defenderão a seleção da Inglaterra diante dos dois próximos amistosos da equipe, contra a Holanda e a Itália, 23 e 27 de março, respetivamente. As duas partidas servirão como preparação para a Copa do Mundo e para fazer os últimos ajustes antes da lista final.

Os destaques ficaram por conta da volta de dois jogadores do Arsenal: o meia Jack Wilshere e o atacante Danny Welbeck. Os dois não fazem uma grande temporada pelo time de Londres, porém são duas opções de confiança do técnico Gareth Southgate e que podem ser utilizadas nos dois amistosos.

A principal ausência, como já era esperado, é a do centroavante Harry Kane, principal nome da equipe inglesa mas que não tem condições de jogo já que se machucou recentemente enquanto vestia a camisa do Tottenham. O atacante vive a melhor fase da carreira e é um dos grandes nomes do futebol europeu, despertando o interesse do Real Madrid para a próxima temporada.

Goleiros: Joe Hart (West Ham), Jack Butland (Stoke), Jordan Pickford (Everton), Nick Pope (Burnley)

Defensores: Kyle Walker, John Stones (Manchester City), Harry Maguire (Leicester), Kieran Trippier, Danny Rose (Tottenham Hotspur), James Tarkowski (Burnley), Ryan Bertrand (Southampton), Ashley Young (Manchester United), Joe Gomez (Liverpool), Alfie Mawson (Swansea)

Meio-campo : Eric Dier, Dele Alli (Tottenham Hotspur), Jesse Lingard (Manchester United), Lewis Cook (Bournemouth), Adam Lallana, Jordan Henderson, Alex Oxlade-Chamberlain (Liverpool), Jack Wilshere (Arsenal), Jake Livermore (West Brom)

Atacantes: Jamie Vardy (Leicester), Marcus Rashford (Manchester United), Raheem Sterling (Manchester City), Danny Welbeck (Arsenal)



A Federação Mexicana de Futebol anunciou nesta quinta-feira a convocação para os amistosos contra a Islândia e Croácia. Os jogadores irão se reunir na próxima segunda em San José, nos Estados Unidos.

A partida contra a seleção islandesa será no dia 23 de março, na cidade norte-americana de Santa Clara. Já contra a seleção croata, o jogo será realizado no dia 27 de março, na cidade de Arlington, nos Estados Unidos.

O técnico Juan Carlos Osório chamou 28 jogadores para os confrontos. O México está no Grupo F na Copa do Mundo, que também conta com Alemanha, Suécia e Coreia do Sul.

Confira a lista completa de convocados:

Goleiros: Guillermo Ochoa, José de Jesús Corona e Alfredo Talavera

Defesa: Héctor Moreno, Carlos Salcedo, Diego Reyes, Néstor Araujo, Hugo Ayala, Miguel Layún, Jesús Gallardo e Edson Álvarez

Meias: Héctor Herrera, Andrés Guardado, Marco Fabián, Jonathan Dos Santos, Rodolfo Pizarro, Jonathan González, Jesús Molina, Jorge Hernández e Omar Govea

Atacantes: Javier Hernández, Raúl Jiménez, Oribe Peralta, Hirving Lozano, Carlos Vela, Jesús Manuel Corona, Javier Aquino e Jürgen Damm



Nesta quinta-feira, o técnico Fernando Santos anunciou os convocados da seleção portuguesa para os amistosos que serão disputados no fim deste mês. A lista conta com algumas novidades e Cristiano Ronaldo volta a integrar o grupo, que medirá forças contra Egito e Holanda, nos dias 23 e 26, respectivamente, pela reta final da preparação para a Copa do Mundo 2018, na Rússia.

O jovem Ruben Dias, de apenas 20 anos, foi o escolhido para substituir o zagueiro Pepe, do Besiktas-TUR, que está lesionado. Esta é a primeira vez que o defensor do Benfica é chamado para defender a seleção principal de seu país. Por outro lado, o experiente Rolando, que atua no Olympique de Marseille, e o meia Adrien Silva, do Leicester, voltam a aparecer na relação.

 

Na coletiva de imprensa, Fernando Santos afirmou que observa 40 jogadores constantemente, embora tenha convocado apenas 25 para as próximas partidas amistosas, e que está próximo de fechar a lista final para a disputa do Mundial. O treinador ainda terá mais três amistosos (contra Tunísia, Bélgica e Argélia) para analisar os atletas antes de fechar o plantel.

A Copa do Mundo 2018 tem início marcado para o dia 14 de junho. Portugal estreia no dia 15, em um dos duelos mais aguardados da primeira fase do torneio, contra a Espanha. Desafiando os europeus, Irã e Marrocos são as outras duas seleções do Grupo B que lutarão por uma vaga no mata-mata.



Neymar Jr foi às redes sociais nesta quarta-feira e não deixou passar batida a morte do físico britânico Stephen Hawking. O craque brasileiro, que segue sua recuperação em Mangaratiba, postou uma foto em uma cadeira de rodas em que aparece com o pé imobilizado, gesticulando e sorrindo. A imagem veio acompanhada de uma frase do cientista como legenda, porém, desagradou muita gente na internet.

Alguns entenderam que Neymar tentou imitar Stephen Hawking, que era portador da Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), pelo fato de ter feito questão de posar para a foto em uma cadeira de rodas. A atitude do craque brasileiro foi vista como um grande desrespeito à figura do britânico, respeitado no mundo todo e autor da teoria da singularidade do espaço-tempo, elaborada no fim da década de 1960.

A frase que acompanhou a foto também gerou indignação. Na visão de muitos internautas, o jogador do Paris Saint-Germain estaria dramatizando demasiadamente sua situação. Um dos comentários remetia ao fato de ele “somente” ter sofrido uma fratura no quinto metatarso do pé direito e estar se recuperando em uma mansão em Mangaratiba, no Rio de Janeiro.



Nesta quarta-feira, a primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, anunciou que a família real não estará presente na Rússia para acompanhar os jogos da Copa do Mundo 2018. O motivo é estreitamento das relações entre os governos após o caso de envenenamento do ex-espião Sergei Skripal e sua filha, há dez dias, na Inglaterra.

Em declaração ao parlamento, a chefe do poder Executivo informou a suspensão de “todos os contatos bilaterais de alto nível entre Reino Unido e Federação Russa”. Ela completou, assegurando que não enviará a família real e nenhum representante a Rússia no período da Copa do Mundo e que expulsará 23 diplomatas russos que se encontram em solo britânico.

May a Rússia não se manifestou sobre caso de envenenamento de Skripal (Foto: Daniel Leal-Olivas/AFP)

Segundo Theresa May, Moscou desprezou totalmente o caso de envenenamento. Sergei Skripal, de 66 anos, e sua filha Yulia, de 33, foram alvos de um agente químico de fabricação russa enquanto comiam em um restaurante na cidade de Salisbury, na Inglaterra. Ambos se encontram internados em estado grave. Após o acontecimento, o Reino Unido decidiu reabrir 14 casos de mortes de russos no Reino Unido, nos últimos anos.

Skripal foi condenado na Rússia por ser agente duplo e também atuar para serviços de inteligência britânicos. Moscou nega a acusação de assassinato do ex-espião, alegando uma conspiração contra a imagem do país.