Estudo aponta Manchester United como o clube mais rico do mundo

São Paulo, SP
20/01/2017 16:46:42

Em: Arsenal, Barcelona, Bayern, Borussia Dortmund, Chelsea, Futebol, Futebol Internacional, Juventus, Leicester City, Liverpool, Manchester City, Manchester United, Milan, Paris Saint Germain, Real Madrid
Red Devils voltam a ser os mais ricos após 13 anos (Foto: Paul Ellis/AFP)
Red Devils voltam a ser os mais ricos após 13 anos (Foto: Paul Ellis/AFP)

Um estudo divulgado pela consultoria Deloitte apontou os 20 clubes mais ricos da Europa. No total, apenas essa elite do futebol movimentou 7,4 bilhões de euros (aproximadamente 25,4 bilhões) na temporada passada, o que é uma marca inédita.

Uma das grandes novidades foi o Manchester United, que voltou a ser o time com maior receita após 13 anos. Com uma receita de 689 milhões de euros, os Red Devils superaram a dupla espanhola Barcelona e Real Madrid. A equipa da capital espanhola, que liderou o ranking por 11 anos, faturou 620 milhões de euros e ficou na terceira posição.

Quem entrou nesse seleto grupo foi o Leicester, que ficou com a 20ª posição. Além do título do Campeonato Inglês, o acordo inédito de TV na Inglaterra ajudou a impulsionar o time comandado por Claudio Ranieri. O Leicester teve um acréscimo de 172,1 milhões na sua receita em relação ao ano interior.

Como reflexo das cotas de televisão, a Premier League continua dominando a lista com oito nomes entre os 20, o que representa uma fatia de 40%. Somando essas equipes, a receita total é de 3,2 bilhões de euros (aproximadamente R$ 11 bilhões). Pela previsão da Deloitte, todos os 20 times do Campeonato Inglês deverão estar na lista dos 30 clubes mais ricos do mundo.

Na Alemanha, o poderoso Bayern de Munique é o melhor colocado, ficando na quarta colocação. Outros dois times do Campeonato Alemão estão nesse grupo. O Paris Saint-Germain é o único clube francês na lista e está na sexta posição.

Ao mesmo tempo que há um grande crescimento das receitas dos europeus, a disparidade com outros continentes aumenta. Os clubes da primeira divisão brasileira receberam entre 7 e 84 milhões de euros (RS$ 24 milhões e R$ 289 milhões), o que é similar ao que as equipes do velho continente faturavam nos anos 90. Para o estudo, há chances “moderadas” dos brasileiros figurarem entre os mais ricos em 2030 e as maiores chances são da China, que movimentou entre 7 e 60 milhões de euros.

Confira a lista dos clubes mais ricos do mundo:

1º Manchester United (R$ 2,370 bilhões)

2º Barcelona (R$ 2,133 bilhões)

3º Real Madrid (R$ 2,132 bilhões)

4º Bayern de Munique (R$ 2,036 bilhões)

5º Manchester City (R$ 1,805 bilhão)

6º Paris Saint-Germain (R$ 1,791 bilhão)

7º Arsenal (R$ 1,611 bilhão)

8º Chelsea (R$ 1,539 bilhão)

9º Liverpool (R$ 1,389 bilhão)

10º Juventus (R$ 1,173 bilhão)

11º Borussia Dortmund (R$ 976,6 milhões)

12º Tottenham (R$ 962,1 milhões)

13º Atlético de Madrid (R$ 786,3 milhões)

14º Schalke (R$ 772,2 milhões)

15º Roma (R$ 750,6 milhões)

16º Milan (R$ 738,54 milhões)

17º Zenit (R$ 675,9 milhões)

18º West Ham (R$ 661,5 milhões)

19º Internazionale (R$ 616,4 milhões)

20º Leicester (R$ 592 milhões)