Passado no Grêmio atrapalhou Anderson no Inter, diz Zago

São Paulo, SP

16-01-2017 23:23:30

Técnico contratado pelo Internacional para comandar o retorno do time à elite do futebol brasileiro em 2017, Antonio Carlos Zago reafirmou nesta segunda-feira que o volante Anderson não seguirá na equipe depois de se envolver em tantas polêmicas dentro do clube. Para o treinador, o fato de ser uma revelação do Grêmio pode ter contribuído para o insucesso do jogador com a camisa do Colorado nos últimos dois anos.

“Quando cheguei, já foi uma decisão tomada até pela nova diretoria. Ele não encontrou seu espaço, sentei e conversei com ele. Talvez a ligação com Grêmio no início da carreira tenha atrapalhado. Não é fácil essa rivalidade, talvez a maior do futebol brasileiro. Isso até deve ter atrapalhado o rendimento em campo”, comentou o ex-zagueiro, em entrevista ao Bem Amigos, do Sportv.

“O Anderson seguiu toda a cartilha do Inter e todas as diretrizes. Conversei duas ou três vezes, para explicar o afastamento dele. É um menino de ouro, não dá problema nenhum dentro no Inter, mas ele não encontrou seu espaço. Talvez seja a hora de ele mudar de equipe para se tornar o grande jogador que nós assistimos na época do Manchester (United)”, explicou Antonio Carlos Zago.

Revelado em 2004 pelo Tricolor Gaúcho, Anderson voltou ao Brasil em 2015 com a missão de substituir um dos maiores ídolos do Internacional de Porto Alegre, o argentino D’Alessandro. Com um contrato de quatro anos e um salário de pouco amis de R$ 500 mil mensais, Anderson marcou apenas seis gols em 88 partidas, acabou perdendo espaço entre os titulares e se envolveu em uma briga com William durante um treinamento, em outubro. No último dia 11, a diretoria do Inter anunciou que Anderson está afastado e treinará separado do elenco enquanto tenta acertar com um novo clube.

“É um grande jogador, tem 29 anos, e muito tempo pela frente. Está na hora de em qualquer equipe voltar a jogar”, concluiu o técnico Antonio Carlos Zago.

Deixe seu comentário