Gremistas lamentam falhas na bola aérea em empate com a Chapecoense

Do correspondente Luis Felipe dos Santos - Porto Alegre,RS

15-06-2016 22:28:18

 

Mais uma vez, o Grêmio perdeu pontos no Campeonato Brasileiro por gols sofridos de cabeça dentro da área. Nesta quarta-feira, o Tricolor gaúcho empatou por 3 a 3 com a Chapecoense, na Arena Condá. Desta vez foi William Thiego, zagueiro formado no próprio Grêmio, quem fulminou as redes do goleiro Marcelo Grohe com dois gols. O meia Giuliano foi bem direto: é preciso corrigir esse problema.

“A Chapecoense é uma equipe bem organizada, marca bem, e tem como forte a bola parada. Fizemos uma partida consistente, levamos três gols de bola parada, algo que havíamos consertado e voltamos a falhar. Precisamos resolver isso e que o ataque siga funcionando para voltar a vencer”, declarou Giuliano na saída do jogo.

O zagueiro Pedro Geromel, que abriu o marcador em Santa Catarina, admitiu que o Grêmio tinha conhecimento da força da Chapecoense nas bolas aéreas. “Nós sabíamos que a Chapecoense era forte na bola aérea, temos que valorizar esse ponto deles”, disse Geromel.

Deixe seu comentário