Gazeta Esportiva

Internauta é condenado por injúria racial contra Mbappé

AFP - São Paulo,SP

08/09/22 | 18:00

Um internauta de 19 anos foi condenado nesta quinta-feira em Paris a pagar uma multa de 2 mil euros, com a pena em suspenso, por ter publicado um tuíte com uma injúria racial contra o atacante Kylian Mbappé depois de um jogo da seleção francesa, em junho de 2021.

O estudante também foi declarado culpado por incitar ódio racial e usurpação de identidade por ter publicado uma ofensa através de uma conta com nome falso e a foto de outra pessoa.

Em 28 de junho de 2021, a eliminação da França da Eurocopa para a Suíça gerou uma onda de ataques nas redes sociais. Entre eles, um tuíte de 29 de junho de 2021 contra Mbappé, cujo pênalti perdido provocou a derrota dos 'Bleus'.

"Esse negro sujo merece receber cem chicotadas e ser vendido na Líbia", escreveu o internauta.

Depois de identificado, Karim C. admitiu ser o autor da postagem, mas afirmou que estava "desempenhando um papel" na criação desta conta, ao "copiar e colar" discussões privadas de internautas de extrema-direita "não para propagar ódio, mas para gerar reações".

O argumento não foi aceito pelo tribunal, ao considerar que o mesmo "não está reforçado por nenhum elemento" e que, ao criar uma conta falsa, o jovem queria preservar "sua própria impunidade".

O tribunal não seguiu o pedido da promotoria, que queria seis meses de prisão, apontando que o acusado é um jovem que vive com seus pais na região de Paris e não tem antecedentes criminais.

Ele foi condenado a pagar 1 euro por danos e prejuízos, além de 1.000 euros de custas judiciais a três associações: SOS Racisme, Maison des Potes e Licra.

Na ocasião, Kylian Mbappé chegou a prestar queixa, mas não se apresentou no processo.

"A Maison des Potes está satisfeita com esta decisão de condenação, para que todos saibam as consequências de propagar mensagens racistas nas redes sociais",reagiu a associação.

Deixe seu comentário