Futebol

Após recuperação de lesão, Matheus Ferraz lamenta sua segunda paralisação

Gazeta Press - Rio de Janeiro , RJ
24/03/2020 19:58:36

Em: Escolha do editor, Fluminense, Futebol, Gazeta Press
Matheus Ferraz lembra que já havia sofrido para se recuperar de lesão (Foto: Lucas Merçon/Fluminense)

O elenco do Fluminense entrou em quarentena com o restante da população carioca por conta da pandemia do coronavírus. O zagueiro Matheus Ferraz falou com o site oficial do clube e lamentou a paralisação do futebol após começar a ganhar ritmo de jogo.

O defensor ficou de fora de grande parte da temporada passada por uma lesão grave no joelho. Neste ano, começou como reserva, mas vinha sendo titular nos últimos jogos após a lesão de Digão.

“Infelizmente tivemos que parar, já que estamos sofrendo com a questão do coronavírus. Uma interrupção que pode ser prolongada, não sabemos até quando. Uma segunda interrupção, contando minha lesão do ano passado, mas sabemos que essa é por um bem maior. Assim como passei dificuldades na primeira paralisação, é um momento que a gente se fortalece, cria resiliência e volta ainda mais forte. Com fé em Deus, acreditamos que podemos passar por todos os obstáculos”, disse.

Matheus Ferraz torce para que o futebol retorne logo. O jogador falou sobre sua rotina de treinos e o que tem feito em casa nos últimos dias.

“Estamos orando muito para que essa situação se resolva e possamos voltar a nossa rotina o mais rápido possível. Estou fazendo treinamentos para manter a forma e me preparar para volta. Passo muito tempo com minhas filhas, podendo brincar bastante com elas e nos entreter de alguma forma. Importante que a gente possa manter esse foco de prevenção sempre, e quando sair ter a atenção de lavar as mãos para não correr o risco de pegar esse vírus. Que Deus possa iluminar e guardar a todos que contraíram a doença, que possam superar o coronavírus”, declarou.

O Fluminense suspendeu todas as atividades por tempo indeterminado. O presidente Mário Bittencourt tem negociado um acordo coletivo entre clube e jogadores para minimizar o prejuízo pela paralisação dos jogos.