Oswaldo apoia punição a afastados e vê grupo triste, mas crê em projeto

São Paulo, SP

30-10-2015 13:36:50

Oswaldo crê em recuperação de afastados e cogita permanência em 2016 (Foto:Gilvan de Souza/Flamengo)
Oswaldo crê em recuperação de afastados e cogita permanência em 2016 (Foto:Gilvan de Souza/Flamengo)

Em meio a uma semana conturbada nos bastidores rubro-negros, e mergulhado em um jejum de vitórias que já dura seis jogos com o Flamengo, o técnico Oswaldo de Oliveira encarou a entrevista coletiva após ensaiar a equipe que encarará o Grêmio, no Sul, com seis desfalques e diversas mudanças, para esclarecer sua posição diante dos acontecimentos recentes. O comandante se mostrou favorável a punição ao grupo de atletas, mas percebeu o grupo abatido, de certa forma, pelo acontecido. Entretanto, já deixou claro que quer continuar no cargo por acreditar no projeto.

Oswaldo de Oliveira participou da reunião com a diretoria do Flamengo, na última quarta, que definiu o afastamento de Alan Patrick, Marcelo Cirino, Paulinho, Pará e Éverton por tempo indeterminado. No entanto, o técnico confessou que seu plano era afastá-los apenas do jogo contra o Grêmio. "Eu queria punir, eles erraram comigo. Tenho pedido entrega para voltarmos a vencer, a jogar bem... Essa é minha retórica com todos. Com isso, afastaria desse jogo, já que jogador é passível de falha. A integridade do grupo foi abalada. Por questão administrativa, o clube achou melhor tomar uma decisão (afastamento por prazo indefinido", esclareceu.

Usando de analogias como o "operário" e o "artista", o treinador reforçou a importância da disciplina na obtenção de resultados satisfatórios a longo prazo. "Faço isso em todos os clubes, porque não existe disciplina se não priorizar as coisas. Jogador de futebol faz coisas que operário faz, mas não é operário. Faz coisas como um artista, mas não é um artista. É um atleta e tem que se comportar como. Isso passa pela integridade física, que só acontece com o comprometimento", disse. "Abstinência alcoólica, sono, alimentação... Se não tem isso, não tem disciplina", seguiu.

Apesar de defender a punição, Oswaldo de Oliveira mostrou carinho pelos atletas afastados e disse acreditar que ainda podem ajudar o time nesta reta final em uma difícil busca pelo G4, já que o Flamengo está a seis pontos do Santos. "As coisas aconteceram rápido, ainda está em curso e vamos avaliar melhor. O ser humano tem o direito de errar, embora, que se repetidamente, a punição deva ser mais alta. Gosto deles, são excelentes meninos. Creio que podem dar a volta por cima e ajudar a gente no campeonato", comentou. "Estão muito tristes, mas conscientes do que precisam fazer para que o grupo volte a vencer os jogos", prosseguiu ao falar sobre o elenco.

Minimizando o jejum de gols de Paolo Guerrero e demonstrando expectativas positivas com o retorno cada vez mais próximo de Ederson, que treinou normalmente nesta sexta, Oswaldo tem dificuldades para encarar o Grêmio fora de casa. Com desfalques, o treinador terá que apelar para jogadores de menor rodagem para escalar o time, e por isso foca em uma atenção especial com aqueles que nem sempre têm oportunidades na equipe principal.

"Estamos tendo uma semana diferente, de reconstrução da equipe, e tivemos dois dias para isso. Tentamos dar entrosamento para esse jogo complicado diante do Grêmio. Fizemos a equipe se entender com as mudanças, as reposições, todos os detalhes. Quem não inicia os jogos sempre tem uma atenção especial, pois são jogadores que subitamente entram na equipe. Precisávamos estimular essa prática", comentou o treinador, que fez um trabalho tático nesta sexta e repetiu o time que já vinha treinando.

Se nenhum percalço acontecer até a hora da viagem a Porto Alegre (RS), o Flamengo deve entrar em campo contra o Grêmio com Paulo Victor; Ayrton, César Martins, Wallace e Jorge; Márcio Araújo, Luiz Antônio, Canteros e Jajá; Gabriel e Guerrero. Essa formação, com três volantes e dois atacantes, venceu a reserva por 3 a 0 no coletivo desta manhã, que não contou com os cinco afastados e Jonas, volante que cumprirá suspensão contra o Tricolor gaúcho.

Deixe seu comentário