Mais treinadores argentinos são especulados no Flamengo

Gazeta Press - Rio de Janeiro,RJ

06/12/21 | 19:15

Passadas as eleições do último sábado, o assunto do momento no Flamengo é a busca por um novo treinador. O presidente Rodolfo Landim foi reeleito para mais três anos à frente do Rubro-Negro e garantiu a continuidade do atual comando do futebol, com o VP Marcos Braz e o diretor Bruno Spindel.

Os dois primeiros nomes da lista da diretoria, entretanto, não são casos fáceis de resolver. Jorge Jesus, aparentemente nome de consenso no clube, segue preso ao Benfica pelo menos até maio. Suas chances de uma renovação são remotas, mas Braz descartou esperar até lá.

A trajetória do Mister no clube português pode ser interrompida antes do final do vínculo e esta quarta-feira pode ser decisiva. O Benfica decidirá seu futuro na Liga do Campeões e a eliminação pode levar a um desfecho de comum acordo.

 

O caso de Marcelo Gallardo é ainda mais difícil, embora Landim goste muito de seu trabalho no River Plate. O treinador argentino sinalizou com uma pedida salarial muito acima do que o Flamengo pretende investir.

O nome de Carlos Carvalhal, muito especulado nos últimos dias, parece ter perdido força e outros argentinos começam a aparecer como possibilidades.

Jorge Sampaoli, que está no Olympique de Marselha, Eduardo Coudet, no Celta de Vigo, e até Sebastián Beccacece, que treina o Defensa y Justícia, estão nesta lista. Destes, Coudet, que vive péssimo momento na Espanha, e Beccacece, que provavelmente não recusaria uma proposta de um dos principais clubes do continente, são os mais viáveis no momento.


Deixe seu comentário